01 Julho 2022, 03:24

Porto vence Famalicão e distancia-se do segundo classificado

© MUNDO ATUAL e FC PORTO

O FC Porto bateu o Famalicão por 3-1, na 19.ª jornada da Liga Portugal, no estádio do Dragão e é, agora, líder com uma distância de seis pontos do segundo classificado, o Sporting, que perdeu, ontem, em casa, frente ao SC Braga.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Numa noite fria, o Dragão encheu-se de palmas, durante o minuto que deveria ser de silêncio, em homenagem a Lima Pereira, um dos nomes mais notáveis do plantel azul e branco na década de 80, nos anos de ouro do clube da Invicta, que morreu ontem, aos 69 anos, vítima de doença prolongada.

Logo após o início do jogo, aos 4’, os «dragões» mostraram que estavam ali para dominar: passe atrasado de Luis Díaz para Evanilson, que falha a recepção. Otávio e Matheus Uribe ainda tentarem o remate mas ambos acertam num adversário, em lance que acabaria por ser interrompido por fora de jogo do colombiano. Os homens do Porto demonstravam grande dinamismo, fazendo circular bem a bola e dominando a área famalicense, com várias investidas.

Até aos 15’, a posse de bola foi maior por parte do FC Porto, mas sem conseguir criar ocasiões claras para marcar. Mas marcou mesmo, aos 25’ por Otávio. Na sequência de um canto de Fábio Vieira na esquerda, a bola chega a Otávio que atira rasteiro, de pé direito, e bate Luiz Júnior que, aparentemente, terá tido dificuldade em ver a bola partir, devido à quantidade de jogadores que se encontravam na frente do guarda-redes.

E foi mesmo o guardião, Luiz Júnior, que evitou o golo dos azuis e brancos mesmo à boca da baliza, aos 36’. O cabeceamento fortíssimo de Bruno Costa, após passe de Matheus Uribe, foi travado pelos reflexos do guarda-redes famalicense. A ineficácia de Evanilson, aos 37’, foi, desde logo, esquecida. No mesmo minuto (37’) Luis Díaz aumentou a vantagem do FC Porto. Otávio descobriu o colombiano, que foge à defesa do Famalicão e remata para dentro da baliza.

Mesmo a fechar a primeira parte, e depois de consultar o vídeo-árbitro, Rui Costa analisou o lance na área do Famalicão, que resultou numa queda de Otávio, mas o jogo foi para intervalo com o Porto a ganhar por 2-0.

O segundo tempo começou com o Porto novamente ao ataque. Vitinha remata à baliza (48’) mas a bola desvia em Riccieli e o árbitro manda seguir. Dois minutos depois, de novo Vitinha a tentar lançar Fábio Vieira, a bola saiu puxada e Luiz Júnior agarrou. O trio Fábio Vieira, Otávio e Vitinha foi o motor da equipa azul e branca que manteve o pendor dominante durante toda a partida.

O Famalicão teve os seus poucos e tímidos remates aos 51’ e 62’, por Iván Jaime, prontamente cortados pelos homens do Porto. Os dois cantos resultantes de ambos os lances não trouxeram perigo à baliza portista. Aos 64’, o choque de cabeça entre Fábio Cardoso e Riccieli, obrigou as equipas médicas a entrar em campo e o jogo manteve-se interrompido por cerca de três minutos, após os quais Rui Costa recomeçou a partida com bola ao solo.

Após falha de Mehdi Taremi – que se isolou a passe de Matheus Uribe, tentando o chapéu a Luiz Júnior, mas acabando por atirar por cima – Rui Costa apontou a marca dos 11 metros a favor do FC Porto, aos 78’, devido a falta de Pickel sobre Taremi. O lance ainda foi analisado pelo VAR, por possível fora-de-jogo, mas a decisão inicial do árbitro acabou por ser confirmada.

O FC Porto ficou reduzido a 10, com a expulsão de Uribe por vermelho direto. Rui Costa exibiu, inicialmente, o amarelo a pela falta sobre Pêpê (85’), mas alertado pelo VAR, e após visionamento das imagens, troca a cor do cartão. O Famalicão ainda reduziu a desvantagem, marcando muito próximo do apito final, por Ricielli e, após cinco minutos de compensação o jogo terminava com a vitória do FC Porto por 3-1.

Na próxima jornada, que se realiza a 30 de janeiro, o FC Porto enfrenta o Marítimo, de novo no Dragão.

 Ficha de jogo:

Jogo no Estádio do Dragão, no Porto.

FC Porto – Famalicão, 3-1.

Ao intervalo: 2-0.

Marcadores:

1-0, Otávio, 25 minutos.

2-0, Luis Díaz, 37.

3-0, Taremi, 78 (grande penalidade).

3-1, Riccieli, 90+1.

Equipas:

– FC Porto: Diogo Costa, Bruno Costa, Mbemba, Fábio Cardoso, Wendell, Otávio, Uribe, Vítor Ferreira (Grujic, 89), Luis Díaz (Pepê, 79), Evanilson (Francisco Conceição, 79) e Fábio Vieira (Taremi, 69).

(Suplentes: Marchesín, Taremi, Francisco Conceição, Pepê, Grujic, Toni Martínez, João Marcelo, João Mendes e Gonçalo Borges).

Treinador: Sérgio Conceição.

– Famalicão: Luiz Júnior, De La Fuente, Riccieli (Amarildo Jr, 90+5), Alex Nascimento, Pickle (Benny, 90+1), Pepê, Iván Jaime, Ivo Rodrigues, Marcos Paulo, Bruno Rodrigues e Pedro Marques (Pedro Brazão, 79).

(Suplentes: Zlobin, Pedro Brazão, Benny e Amarildo Jr).

Treinador: Rui Pedro Silva.

Árbitro: Rui Costa (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Riccieli (38), Pêpê (68), De La Fuente (80), Amarildo Jr (90+6). Cartão vermelho direto para Uribe (85).

Assistência: 23.725 espetadores.

Sem comentários

deixar um comentário