09 Agosto 2022, 12:54

Portugal coloca 1.250 ME em dívida a 3 e 11 meses a juros mais baixos

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 16 fev 2022 (Lusa) – Portugal colocou hoje 1.250 milhões de euros, montante máximo anunciado, em Bilhetes do Tesouro (BT) a três e 11 meses, a juros inferiores em ambos os prazos face aos anteriores leilões comparáveis, foi anunciado.


Segundo a página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) na agência Bloomberg, a 11 meses foram colocados 958 milhões de euros em BT à taxa de juro média de -0,555%, ligeiramente inferior à registada em 16 de junho, quando foram colocados 750 milhões de euros à taxa de juro média de -0,550%.


A três meses foram colocados hoje 292 milhões de euros em BT à taxa média de -0,610%, inferior à registada também em 16 de junho, quando foram colocados 500 milhões de euros a -0,592%.


A procura atingiu 1.663 milhões de euros para os BT a 11 meses, 1,74 vezes o montante colocado, e 1.078 milhões de euros para os BT a três meses, 3,69 vezes o montante colocado.


O IGCP tinha anunciado para hoje dois leilões de BT com maturidades em 20 de maio de 2022 (três meses) e 20 de janeiro de 2023 (11 meses).


Os leilões de hoje são os primeiros deste ano em BT com estas maturidades, depois de o IGCP ter cancelado a realização de outros dois leilões de BT a três e 11 meses previstos para 18 de agosto do ano passado e de só ter realizado um leilão de BT a doze meses no segundo semestre de 2021.


Entretanto, já este ano, o IGCP colocou em 19 de janeiro 1.500 milhões de euros em BT, montante máximo indicativo, mas a seis e a 12 meses, com as taxas de juro a caírem no prazo mais curto e a subirem no mais longo, foi então anunciado.



MC // JNM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário