13 Maio 2022, 16:26

Portugal e Cabo Verde assinam acordo para retomar cooperação parlamentar

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Praia, 07 mai 2022 (Lusa) — Portugal e Cabo Verde assinaram, na cidade da Praia, um novo acordo de cooperação parlamentar em vários domínios, retomando as relações interrompidas por causa da pandemia da covid-19, foi hoje anunciado.


O acordo foi assinado pelo secretário-geral da Assembleia da República de Portugal, Albino Azevedo, e pela secretária-geral da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Paula Lima, âmbito do XXII Encontro dos Secretários-Gerais dos Parlamentos de Língua Portuguesa (ASG-PLP), que aconteceu na cidade da Praia.


O protocolo vai abranger, entre outras, as áreas de apoio e informação parlamentar, documentação, biblioteca, arquivo, comunicação, novas tecnologias, administração, relações internacionais, protocolo e relações públicas.


De acordo com a Assembleia Nacional de Cabo Verde, o novo acordo vem retomar a cooperação parlamentar com Portugal, que esteve “aquém do esperado” devido à pandemia da covid-19.


O secretário-geral da Assembleia da República de Portugal disse esperar que essa cooperação seja agora fortalecida.


“Possamos transmitir aquilo em que a Assembleia da República seja melhor e, reciprocamente, a Assembleia Nacional possa fazer o mesmo, para que possamos servir uns aos outros melhor, tendo em conta as instituições para as quais trabalhamos”, afirmou Albino Azevedo.


A secretária-geral da Assembleia Nacional de Cabo Verde também disse que a partir de agora a dinâmica vai ser cada vez melhor, para o objetivo comum de reforço da cooperação bilateral.


“Estamos seguros de que pela nossa parte tudo faremos para que os resultados venham a ser os melhores e nesta ordem de ideias prometo contribuir para que se tire o proveito necessário desta parceria e que venha a ser cada vez mais benéfico para todos”, perspetivou.


O XXII Encontro dos Secretários-Gerais dos Parlamentos de Língua Portuguesa (ASG-PLP) decorreu na cidade da Praia, sob o lema “Novos Paradigmas de Gestão dos Parlamentos em Tempos de Crise”.


No final do encontro, a Guiné-Bissau passou a deter a presidência pro tempore da Associação parlamentar lusófona.


A ASG-PLP foi instituída em 1998 e é constituída pelos secretários-gerais ou cargos equivalentes dos parlamentos de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, Senado e Câmara de Deputados do Brasil, Senado e Câmara de Deputados da Guiné Equatorial.


O encontro dos secretários-gerais foi antecedido do XVI Encontro dos Quadros de Informática da mesma associação, também na cidade da Praia, para analisar “Os Desafios e as Oportunidades das TIC na Administração Parlamentar em Tempos de Crise”.



RIPE // CSJ


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário