27 Outubro 2021, 23:19

Portuguesa Fatinha Ramos premiada pela Associação dos Ilustradores do Reino Unido

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 14 out 2021 (Lusa) – A autora portuguesa Fatinha Ramos foi distinguida pela Associação dos Ilustradores (AOI), com uma ilustração sobre suicídio publicada numa revista científica, anunciou aquela associação britânica.


A Associação dos Ilustradores, fundada nos anos 1970, reconhece anualmente o trabalho de desenhadores de todo o mundo, na área da ilustração, atribuindo prémios em várias categorias, nomeadamente editoriais, publicitários, livros para crianças ou capas.


Acima dos premiados de cada categoria, a organização atribui um grande prémio, a um ou mais vencedores, tendo este ano reconhecido a portuguesa Fatinha Ramos e a sul-coreana Dani Choi.


Fatinha Ramos recebe o prémio por uma ilustração para um artigo sobre suicídio, intitulado “A outra pandemia americana”, publicado em agosto de 2020 na revista norte-americana Scientific American.


A ilustração premiada revela uma pessoa, sem rosto, a dar um abraço a uma sombra, que se confunde com o ambiente envolvente, também ele negro.


Para esta ilustração, Fatinha Ramos utilizou um método de trabalho recorrente na sua obra visual, misturando técnicas, entre o digital e o manual.


“Começo por desenhar com lápis em papel com mais detalhes, depois pinto com acrílico, digitalizo, finalizo com Photoshop, imprimo, volto a pintar com acrílico e lápis de cor. Imprimo em papel com texturas. Depois volto a digitalizar e repito aquele processo uma e outra vez até a ilustração estar pronta”, afirma Fatinha Ramos na página oficial dos prémios AOI.


Fatinha Ramos nasceu em Aveiro, estudou Design Gráfico no Porto e vive e trabalha há cerca de duas décadas em Antuérpia, na Bélgica.


Ilustrou livros para crianças e jovens, em Portugal e na Bélgica, e soma vários prémios internacionais, entre os quais pela Sociedade de Ilustradores, dos Estados Unidos.


Já teve trabalho publicado com regularidade em vários meios internacionais, como o New York Times, a Time e o Washington Post.


Um dos trabalhos que lhe deu reconhecimento internacional foi a ilustração de um livro de arte para crianças sobre a artista plástica Sonia Delaunay, publicado em 2017 pelo Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.


Fatinha Ramos e Dani Choi irão receber um prémio monetário de 2.000 libras (cerca de 2.300 euros) e terão o portefólio em destaque ‘online’ no Diretório de Ilustradores, parceiro da Associação dos Ilustradores nestes prémios.



SS // TDI


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário