03 Julho 2022, 17:00

PR enaltece agente da PSP que morreu vítima de agressões e visita família

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

O Presidente da República esteve hoje na esquadra da PSP de Alfragide para apresentar as condolências aos colegas do agente que morreu ontem, enaltecendo a forma como cumpriu a missão, e anunciou que visitará a família.

“Fui visitar hoje, ao fim da manhã, a esquadra onde ele [Fábio Guerra] exercia as suas funções, e tive oportunidade de falar aos camaradas para testemunhar, por um lado o meu reconhecimento pela ação que é deles e dos seus camaradas, para garantir a segurança de todos os portugueses (…), por outro lado para fazer uma referência especial à forma como ele cumpriu a sua missão”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, à margem da iniciativa «Artistas no Palácio de Belém», em Lisboa.

O Presidente da República apresentou as condolências ao efetivo da esquadra da PSP de Alfragide, que está a viver um momento “penoso” depois da morte de Fábio Guerra, de 27 anos, ontem, no Hospital de São José, em Lisboa, na sequência das “graves lesões cerebrais” que sofreu quando foi agredido.

O chefe de Estado também anunciou vai hoje à noite à Covilhã para “apresentar pessoalmente” os sentimentos à família do agente da PSP, “logo que termine” a reunião do Conselho Superior de Defesa Nacional.

“Não queria deixar de dizer à família aquilo que, por maioria de razão, disse aos camaradas da PSP”, acrescentou.

A Polícia Judiciária (PJ) deteve na noite de ontem três homens suspeitos do homicídio de um agente da PSP e agressões a outros quatro, na madrugada de sábado junto à discoteca MOME, em Lisboa.

De acordo com a PJ, as diligências “permitiram reunir fortes indícios da autoria dos crimes praticados e sustentaram a emissão, pela Autoridade Judiciária competente, de mandados de detenção, fora de flagrante delito”.

Sem comentários

deixar um comentário