20 Setembro 2021, 05:44

PR moçambicano considera urgente combate aos desequilíbrios regionais

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Maputo, 30 jul 2021 (Lusa) — O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, considerou hoje “urgente” o combate aos desequilíbrios sociais e económicos, apontando a massificação da eletrificação do país como uma alavanca importante para o desenvolvimento.

“O meu Governo e eu temos pressa em promover um desenvolvimento equilibrado do país”, declarou Nyusi.

O chefe de Estado moçambicano falava após inaugurar a rede elétrica do Posto Administrativo de Macaloge, no distrito de Sanga, província de Niassa, norte de Moçambique, a mais de dois mil quilómetros de Maputo.

A provisão de serviços básicos de energia, saúde, educação e água é essencial para a remoção das assimetrias regionais, prosseguiu.

Filipe Nyusi avançou que o país deve capitalizar o enorme potencial energético que detém para promover a transformação estrutural da economia, através de um salto para a industrialização e desenvolvimento da agroindústria.

“A energia elétrica é fundamental para a dinamização do setor produtivo nacional, porque permite o desenvolvimento de todos os setores económicos através da sua força transversal”, acrescentou.

Por outro lado, continuou, Moçambique deve tirar maior proveito da posse estratégica de recursos energéticos na África Austral, posicionando-se para prover estes ativos e ajudar a resolver o défice energético da região.

A inauguração da rede elétrica do Posto Administrativo de Macaloge enquadra-se nos esforços do Governo moçambicano de alcançar o objetivo de acesso universal à energia até 2030 preconizado pelas Nações Unidas.

Atualmente, a eletricidade chega a 40% da população moçambicana, com 36% a receber da rede nacional e cerca de 4% através de fontes alternativas.

PMA // VM

Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário