12 Agosto 2022, 21:43

Preços na produção industrial sobem 17,9% em janeiro pressionados pela energia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Redação, 17 fev 2022 (Lusa) — O índice de preços na produção industrial registou um aumento homólogo de 17,9% em janeiro, uma evolução “fortemente influenciada pelo aumento dos preços da energia, sem a qual o índice cresceu 11,5%”, segundo o INE.


Ainda assim, indicou o Instituto Nacional de Estatística (INE), os preços abrandaram 2,1 pontos percentuais (p.p.) em relação a dezembro de 2021.


“Em janeiro, os preços na produção industrial registaram um aumento de 17,9%, o que representa um abrandamento de 2,1 pontos percentuais (p.p.) face ao observado em dezembro”, lê-se num comunicado hoje divulgado pelo INE.


“Este crescimento continua fortemente influenciado pelos preços da produção de eletricidade e do petróleo e seus derivados, incluindo os produtos químicos”, sendo que “excluindo o agrupamento de Energia, a variação dos preços na produção industrial foi 11,5% (10,6% em dezembro)”.


O INE indicou que “todos os grandes agrupamentos industriais apresentaram contributos positivos, destacando-se os de Energia e de Bens Intermédios com contributos de 8,5 p.p. e 7,0 p.p., associados a taxas de variação homóloga de, respetivamente, 46,5% e 18,9% (64,5% e 18,2% em dezembro, pela mesma ordem)”.


De acordo com o instituto, o “abrandamento do índice total” deveu-se “exclusivamente à forte desaceleração (18 p.p.) dos preços da energia”.


Na mesma informação, o INE revelou que a “secção das Indústrias Transformadoras apresentou uma variação homóloga de 14,3% (14,1% no mês precedente), contribuindo com 12,8 p.p. para a variação do índice total”, sendo que a “Eletricidade, Gás, Vapor, Água Quente e Fria e Ar Frio contribuiu com 4,9 p.p., em resultado do aumento de 57,8% (91,2% em dezembro)”.


Em termos mensais, “os preços na produção industrial aumentaram 0,3% em janeiro (2,1% no período homólogo)”, referiu, indicando que “a desaceleração do índice total foi determinada pelo agrupamento de Energia, que passou de uma variação de 0,7% em dezembro para -1,1% em janeiro”. De acordo com o INE, “excluindo este agrupamento, os preços na produção industrial subiram 1,8% em janeiro (0,4% no mês anterior)”.


O instituto detalhou que, neste período, “a secção das Indústrias Transformadoras registou um aumento de 1,6% (1,4% em igual período de 2021) e um contributo de 1,4 p.p., enquanto a secção da Eletricidade, Gás, Vapor, Água Quente e Fria e ar Frio registou uma variação de -8,7% (10,6% no mesmo período de 2021) e um contributo de -1,1 p.p. para a variação do índice agregado”.


 


ALYN // JNM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário