22 Outubro 2021, 22:57

Prejuízos de 500 mil euros fecham creche e pré-escolar no Porto

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

O Centro Social Paroquial de Cedofeita, no Porto, invocou hoje prejuízos acumulados de 500 mil euros e a possibilidade de manter abertas as restantes respostas para justificar o encerramento da creche e pré-escolar na instituição.

Em comunicado, a direção do centro social reagiu à denúncia feita na segunda-feira pelos 42 encarregados de educação descontentes com o fecho e o pouco tempo disponível para arranjar uma alternativa, explicando que a informação recebida no dia 04 de maio anunciou o encerramento para 31 de julho.

“Esta é uma decisão que muito nos custa e que foi tomada em última instância, depois de esgotadas todas as alternativas e em diálogo com a Segurança Social”, começa por ler-se no comunicado.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Considerando ser esta “a única hipótese de manter em funcionamento as restantes respostas sociais”, nomeadamente, o lar, o centro de dia e o serviço de apoio ao domicílio, a instituição advoga que continuar com a creche e o pré-escolar “significaria, a médio prazo, o encerramento de todas as respostas sociais”.

Acrescenta que, nos “últimos 10 anos, a creche e o pré-escolar têm funcionado sempre com prejuízo (no sentido de que, todos os anos, as receitas não são suficientes para cobrir os custos), tendo acumulado mais de meio milhão de euros de prejuízos”.

“Ao longo desses anos, apenas foi possível manter essas respostas em funcionamento devido ao apoio financeiro da Igreja de Cedofeita, a atividades de «fundraising» [angariação de fundos] e a um apertado controlo de custos”, observa a direção.

Os responsáveis recordam ainda “o incêndio em 2017 na Igreja de Cedofeita”, que contribuiu para que esta deixasse de “ter capacidade financeira para ajudar outras instituições”.

Assinalam também a pandemia que “obrigou o centro a um conjunto de despesas adicionais e contratações para se manter em funcionamento e em segurança”, o que “agudizou, ainda mais, a situação financeira”.

Afirmando compreender a insatisfação das famílias servidas pela creche e pré-escolar, reiteram não haver condições para “continuar a funcionar”, notando que “avisaram atempadamente as famílias” do fim da resposta social.

Na segunda-feira Brígida Lobo cujo filho frequenta a creche de Cedofeita, afirmou que os 42 encarregados de educação tiveram conhecimento “por email” de que as duas valências iriam encerrar no dia 4 de maio.

“Deram-nos a notícia muito em cima do tempo e não nos dão garantia de nada. Tivemos hoje uma reunião com os responsáveis, pusemos algumas questões e eles justificaram o encerramento com os valores em dívida há vários anos, em particular à Segurança Social”, revelou.

Também em comunicado, a CDU informa na mesma data que vai pedir uma reunião com a direção do Centro Social e Paroquial de Cedofeita, bem como à direção do Centro Distrital de Segurança Social para “apurar as razões desta decisão”.

“O grupo parlamentar do PCP na Assembleia da República intervirá junto do Governo para que sejam tomadas medidas para a rápida resposta aos pais e mães afetados”, refere, acrescentando que a vereadora Ilda Figueiredo, da CDU, marcará presença na manifestação marcada para as 17 horas defronte da igreja de Cedofeita, “em solidariedade” com os encarregados de educação.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário