07 Fevereiro 2023, 09:20

Presidente da Bulgária diz que relação com Portugal tem “simbolismo profundo”

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Porto, 12 abr 2022 (lusa) – O Presidente da República da Bulgária afirmou hoje que amizade entre o seu país e Portugal “tem um simbolismo profundo”, salientando que ambos enfrentam desafios comuns como a demografia e a emigração.


“É importante, neste momento, mostrar unidade e as relações de amizade entre os dois países [Bulgária e Portugal] têm um simbolismo profundo. Se dois países situados em duas das pontas da Europa podem cooperar e ser amigos, pensar juntos no futuro da Europa, significa que todas as famílias europeias podem fazer isso”, afirmou Rumen Radev, na cerimónia de boas-vindas a Portugal ao final da manhã, no Porto.


Em Portugal para uma visita oficial, que começou no Porto com o chefe de Estado búlgaro a receber as chaves da cidade, o que disse ser uma “honra e um privilégio”, Rúmen Radev apontou desafios comuns aos dois países.


“Enfrentamos os mesmos problemas como a demografia. As estatísticas mostram que temos o mesmo problema, mais de 20% da nossa população deixou o nosso país, é um enorme desafio e temos que trabalhar para os trazer de volta ou pelo menos para que não percam a ligação espiritual”, enumerou.


Numa cerimónia na Câmara Municipal de Porto, presidida pelo presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, o chefe de Estado búlgaro destacou ainda que o Porto “é a cidade Invicta” e o papel na História de Portugal.


“O Porto teve sempre um papel importante na história de Portugal (…) tornou-se um símbolo para a Europa, e para o resto do mundo, de coragem e compromisso para olhar para além do visível, explorar o desconhecido, cruzar mares e oceanos e descobrir mundos”, disse.


A visita de Rumen Radev continua esta tarde, em Serralves, onde se vai reunir com Marcelo Rebelo de Sousa, e depois com um jantar no Palácio da Bolsa.


Na quarta-feira a comitiva búlgara vai estar em Lisboa para uma visita ao Instituto Universitário Militar.



JCR // ACL


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário