26 Outubro 2021, 18:06

Presidente do Conselho de Reitores quer recuperar Comissão Especializada de Cultura

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Porto, 04 dez 2020 (Lusa) – O presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas vai propor a reconstituição da Comissão Especializada de Cultura como forma de promover uma maior coordenação entre as estratégias das diferentes universidades públicas.


“Irei propor a reconstituição da Comissão Especializada de Cultura do CRUP de forma a promover uma maior coordenação e complementaridade entre as estratégias culturais das diferentes universidades públicas”, anunciou António de Sousa Pereira durante uma intervenção no “Encontro Nacional Universidade e Cultura #1”, esta manhã, no Porto.


O reitor da Universidade do Porto, falando naquele momento enquanto presidente do CRUP, aproveitou a presença dos ministros da Cultura, Graça Fonseca, e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, para apelar a uma maior cooperação no domínio da cultura entre as universidades portuguesas, salientando que as universidades devem assumir-se como instituições culturais de referência.


“A cultura não pode estar à margem do ensino superior sob pena de comprometer não só crescimento intelectual e cívico dos estudantes universitários como também a sua própria preparação técnico-científica”, alertou, acrescentando que é necessário que as universidades colaborem mais e de forma “mais consequente em iniciativas culturais”.


Para o CRUP, é necessário reforçar e expandir a cooperação cultural entre instituições promovendo o acesso aos museus e ao seu património material e imaterial, definindo uma programação cultural regular e atrativa que permita aproximar a universidade e os cidadãos.


“As instituições de ensino superior não podem estar encerradas em torres de marfim fazendo circular o conhecimento e a cultura apenas no estrito reduto da sua comunidade académica, pelo contrário, às universidades exige-se abertura à sociedade, capacidade de diálogo com as instituições e grupos sociais mais influentes tendo em vista a democratização do saber”, disse.


No mesmo encontro organizado pela Universidade do Porto, a ministra da Cultura, Graça Fonseca assumiu o compromisso de alargar o Plano Nacional das Artes (PNA) ao ensino superior, garantindo que a cultura é uma presença permanente e ativa em todas as fases da educação dos alunos.


Antes, o Ministro do Ensino Superior, tinha já desafiado as universidades portuguesas a dinamizar, durante a Presidência Portuguesa, no quadro da rede europeia de instituições, um programa que estimule “efetivamente” a articulação entre a cultura e o ensino superior.



VSYM // HB


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário