29 Novembro 2021, 20:31

Programa «Gaia+Inclusiva» apoiou mais de mil famílias em 2020 e os pedidos de ajuda continuam a aumentar

mundoatual AdministratorKeymaster

Foto: Mundo Atual

___________

O programa municipal «Gaia+Inclusiva» sofreu um impacto significativo no ano de 2020. Os pedidos de ajuda aumentaram e são cada vez mais as famílias que recebem ajuda em áreas como o endividamento, despesas gerais, arrendamento, formação e vacinação

O apoio na carência económica e emergência social é feito através de uma ajuda financeira a agregados familiares em dificuldades, em domínios como alimentação, saúde, educação, habitação (despesas como renda, luz, água) e transportes.

“Em 2020, foram apoiadas 1.696 famílias, o que corresponde a 3.665 indivíduos, num investimento total na ordem dos 237 mil euros (habitação – 46,5%; saúde – 31,1% e apoio alimentar – 21,8%). No topo das freguesias com mais famílias apoiadas estão Pedroso e Seixezelo (242) e Mafamude e Vilar do Paraíso (236)”, pode ler-se na nota da autarquia.

O Município fez 19 intervenções e 24 atendimentos, em parceria com o Gabinete de Proteção Financeira, no que diz respeito ao eixo do endividamento. Na vertente do apoio ao consumidor, foram realizadas 35 intervenções e 72 atendimentos, num trabalho conjunto com o Gabinete de Apoio ao Consumidor.

Na vertente do apoio na educação, emprego e formação a Escola Oficina tem desempenhado “um papel fundamental neste programa”. Ao longo do ano passado, a escola acompanhou 941 beneficiários. Trata-se de uma parceria entre a Câmara de Gaia, a Gaiurb, EM, e a Escola Artística e Profissional Árvore, que promove a sustentabilidade ambiental e o desenvolvimento económico, dando oportunidades de integração social no mercado de trabalho a pessoas desempregadas.

Relativamente ao arrendamento, foram beneficiados 260 agregados familiares, o que corresponde a 547 indivíduos.

“São, sobretudo, mulheres (64,5%), com idades compreendidas entre os 35 e os 65 anos, isoladas (28%) ou monoparentais, com filhos a cargo (25%). Mafamude e Vilar do Paraíso (68) e Canidelo (44) são as freguesias que registam um maior número de famílias apoiadas. Neste eixo, a Câmara investiu 422 mil euros”, informou o Município.

A autarquia distribuiu ainda cerca de 1.092 mil vacinas rotavírus, pneumocócica e bexsero a crianças residentes no concelho.

Sem comentários

deixar um comentário