08 Setembro 2022, 20:41

Protocolo entre Câmara de Gaia e «AmarGaia» amplia recursos no apoio às vítimas de violência doméstica

Filipa Júlio Administrator

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

A Câmara Municipal de Gaia formalizou a parceria, que existe desde o início da criação da resposta às vítimas de violência doméstica, do Gabinete Gaia Protege+ e a associação AmarGaia, através da assinatura de um protocolo, em reunião pública.

O acordo permitirá, segundo explicou a vereadora Marina Mendes ao Mundo Atual, aumentar “o número de atendimento e acompanhamento do número de processos”, em virtude de mais “mais recursos humanos ficarem afetos ao projeto”.

De acordo com a responsável, “os atendimentos têm-se mantido num número mais ou menos equilibrado, verificando-se um pequeno decréscimo nos períodos de estado de emergência”, mesmo sendo “estes compensados com os tele-atendimentos”.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



O atendimento à distância é “uma prática que ainda hoje se mantém”, pois contribui “para que mais pessoas tenham a facilidade de ser acompanhadas e esclarecidas” sem necessidade de se deslocarem.

“Em termos numéricos, este serviço tem registado cerca de 800 atendimentos sociais por ano, aos quais se somam as consultas de acompanhamento psicológico, a fixarem-se em cerca de 150 consultas por ano, e ainda as consultas jurídicas, a registarem cerca de 50 por ano”, informou a vereadora.

Criado em 2018, o Gabinete Gaia Protege + tem-se “consolidado e ganho terreno no atendimento e acompanhamento de Vítimas de Violência, quer no âmbito Social, Jurídico e/ou Psicológico”, considerou a responsável.

“Importa referir que são várias as entidades que nos encaminham utentes, começando desde logo pelos Órgãos de Polícia Criminal que, aquando da receção de denúncias por Crimes de Violência Doméstica, dão a conhecer a nossa existência bem como ressalvam a importância de as vítimas terem acompanhamento especializado, por forma a facilitar todo o processo, que ainda se assume como bastante burocrático e moroso. Os encaminhamentos surgem ainda por parte de todos os elementos que compõem a rede social do concelho”, concluiu.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário