06 Fevereiro 2023, 03:00

Putin reconhece conflito “longo” na Ucrânia e relativiza uso de armas nucleares

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Moscovo, 08 dez 2022 (Lusa) – O presidente russo, Vladimir Putin, reconheceu quarta-feira que o conflito na Ucrânia está a ser “longo” e minimizou o risco de recorrer a armas nucleares.


“Não enlouquecemos, sabemos o que são armas nucleares”, disse Vladimir Putin, falando por videoconferência ao seu Conselho de Direitos Humanos, uma organização  subordinada ao Kremlin.


Depois de várias ameaças de uso do nuclear terem emanado de autoridades russas nos últimos meses, o presidente russo enfatizou que essas armas são “um meio de defesa”, destinadas a um “ataque de retaliação”.


Em outras palavras, “se formos atingidos, atingimos em resposta”, reforçou o chefe de Estado russo.


No entanto, “a ameaça de uma guerra nuclear está crescendo”, face confronto com Ucrânia, observou, culpando americanos e europeus pela situação.


“Qualquer conversa leviana sobre armas nucleares é absolutamente irresponsável”, comentou Washington horas depois.


O Kremlin sempre negou que a sua ofensiva contra a Ucrânia visasse a conquista de novos territórios, alegando querer defender as populações de língua russa e pôr fim à aliança entre Kiev e o Ocidente, considerada ameaçadora pela Rússia.


 


 


VP // RBF


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário