01 Janeiro 2023, 05:51

Rafa põe fim à carreira na seleção nacional de futebol

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



O extremo do Benfica Rafa pôs termo à sua carreira na seleção portuguesa de futebol, informou hoje o futebolista, em comunicado enviado à agência Lusa.

“Informei hoje o selecionador Fernando Santos e a FPF [Federação Portuguesa de Futebol] da minha indisponibilidade para representar a equipa nacional. Julgo tratar-se de uma decisão honesta e acertada, neste momento da minha carreira. Peço que as razões, de foro pessoal, sejam respeitadas por todos”, lê-se na mensagem divulgada pelo jogador.

Rafa, de 29 anos, conta 25 internacionalizações pela seleção principal, sem ter apontado qualquer golo.

O avançado do Benfica estreou-se na equipa das ‘quinas’ em 05 de março de 2014, em Leiria, numa vitória por 5-1 num jogo particular frente aos Camarões, sob o comando de Paulo Bento.

“Representei as seleções nacionais em 40 ocasiões, ajudei a conquistar o Euro2016 e a Liga das Nações e estarei sempre na primeira fila a apoiar a equipa de todos nós. Estou certo de que a seleção nacional continuará a dar alegrias aos portugueses, desde logo na Liga das Nações e no Mundial2022”, rematou Rafa.

A FPF despediu-se também do extremo: “A direção da FPF respeita a decisão tomada pelo Rafa, que connosco viveu as duas maiores conquistas da seleção nacional, o Euro2016 e a Liga das Nações. O Rafa será para sempre um dos nossos e é credor do nosso reconhecimento e agradecimento”.

Sem comentários

deixar um comentário