05 Fevereiro 2023, 07:19

Regime talibã permite a jovens afegãs fazerem exames finais do ensino secundário

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Islamabad, 07 dez 2022 (Lusa) — As jovens afegãs poderão fazer hoje os exames finais do ensino secundário, segundo documentos citados pela agência Associated Press (AP), apesar do regime talibã as ter banido das salas de aula.


A decisão aplica-se a 31 das 34 províncias do Afeganistão onde as férias escolares de inverno começam no final de dezembro, de acordo com dois documentos do Ministério da Educação dos talibãs, que assumiram o controlo do país em 2021.


Ehsanullah Kitab, chefe do departamento de educação da capital, Cabul, disse que os exames aconteceriam hoje, sem fornecer mais detalhes, nomeadamente quantas jovens poderiam fazer o exame.


Um dos documentos, do departamento de educação de Cabul, dizia que os exames iram decorrer das 10:00 às 13:00 (06:00 às 09:00 em Lisboa).


Um segundo documento, assinado pelo ministro da Educação, Habibullah Agha, disse que os testes seriam realizados em 31 províncias afegãs.


As três províncias excluídas — Kandahar, Helmand e Nimroz — têm um calendário escolar diferente para o ano letivo e os exames de conclusão do ensino secundário geralmente acontecem mais tarde.


“Isso é ridículo”, disse Najela, uma estudante de 18 anos de Cabul. “Passámos um ano inteiro sob tensão e stresse e não lemos uma única página dos nossos livros escolares,” sublinhou.


“Como podemos fazer um exame depois de um ano e meio em que os talibãs mantiveram as portas das escolas fechadas?”, acrescentou a jovem.


O regime talibã assumiu o controlo do Afeganistão em agosto de 2021, quando as forças dos EUA e da NATO estavam a preparar a retirada do país após 20 anos de insurgência.


Apesar de inicialmente prometerem um governo mais moderado e proteção dos direitos das mulheres e minorias, as autoridades restringiram direitos e liberdades e implementaram amplamente uma interpretação restritiva da lei islâmica.


O regime baniu as crianças e jovens do ensino primário e secundário, embora não lhes tenha negado acesso às universidades. Ou seja, as jovens afegãs que passem nos exames de hoje poderão potencialmente inscrever-se nas universidades.


A diretora de uma escola secundária de Cabul disse à AP que as jovens, a maioria das quais não tem livros escolares, terão apenas um dia para fazer exames em 14 disciplinas, com 10 perguntas para cada disciplina.


As alunas e suas professoras terão que usar o hijab ou um lenço para cobrir a cabeça.


As jovens que não puderem comparecer ou que reprovarem nos exames de hoje poderão tentar novamente em meados de março, após as férias de inverno.



VQ // CAD


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário