08 Outubro 2022, 09:31

Rei Carlos III reúne hoje com primeira-ministra e fala ao país

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



O Rei Carlos III regressa hoje a Londres de Balmoral, na Escócia, onde a mãe, rainha Isabel II morreu na quinta-feira aos 96 anos, para ter a primeira audiência em funções com a primeira-ministra britânica Liz Truss.

O novo monarca britânico e a rainha consorte, Camilla, pernoitaram no Castelo de Balmoral, onde a Rainha morreu aos 96 anos de idade, supervisionada por médicos e rodeada por membros da família real.

Espera-se que o Carlos III se encontre com Truss na chegada a Londres, bem como com o marechal Conde Edward Fitzalan-Howard, o responsável pela preparação funeral da sua mãe e da proclamação do rei, a fim de aprovar o horário para os próximos dias.

Pelas 18:00, o rei deverá fazer a primeira comunicação televisiva para manifestar ao país o compromisso no cumprimento dos deveres como novo chefe de Estado e prestar homenagem à mãe e soberana.

A duração exata do período de luto nacional, que deverá variar entre 10 e 12 dias, até à realização do funeral, deverá ser confirmada pelo Governo ainda hoje, devendo um feriado ser declarado no Reino Unido nesse dia.

Entretanto, hoje, às 12:00, a Abadia de Westminster, Catedral de São Paulo e outras igrejas do país vão assinalar a morte de Isabel II com um toque de sinos em uníssono, devendo ser tocadas 96 badaladas, uma por minuto marcando a idade da rainha.

Às 13:00, para marcar a morte da Comandante Suprema das Forças Armadas, terá lugar uma salva de 96 tiros de canhões em Hyde Park (Londres), Torre de Londres, em Belfast, Cardiff e Edimburgo e no estrangeiro.

Para além destes eventos, as duas Câmaras do Parlamento, a dos Comuns (baixa) Comuns e a dos Lordes (alta) vão interromper os trabalhos normais e realizar uma sessão especial única com início ao meio-dia e duração de dez horas, até às 22:00, onde a primeira-ministra e deputados farão intervenções em homenagem a Isabel II.

Também esta será realizada uma cerimónia religiosa na Catedral de São Paulo de homenagem à monarca com a presença de figuras de Estado

Elizabeth Alexandra Mary Windsor nasceu em 21 de abril de 1926, em Londres, e tornou-se Rainha de Inglaterra em 1952, aos 25 anos, na sequência da morte do pai, George VI, que passou a reinar quando o seu irmão abdicou.

O reinado de 70 anos foi o mais longo da história do Reino Unido, sucedendo-lhe o filho primogénito de 73 anos como Rei Carlos III.

Sem comentários

deixar um comentário