08 Outubro 2022, 04:46

Retirado alerta de tsunami após sismo de magnitude 7,6 na Papua Nova Guiné

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Banguecoque, 11 set 2022 (Lusa) — A Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos retirou o aviso de tsunami no Pacífico, decretado após um sismo de magnitude 7,6 ao largo da Papua Nova Guiné.


O NOAA alertou ainda assim que poderia haver “pequenas flutuações no nível do mar em algumas zonas costeiras”.


O sismo causou danos em edifícios perto da cidade de Madang e no interior da Papua Nova Guiné, disseram habitantes à France Presse.


Os moradores de Madang disseram à agência noticiosa que sentiram “tremores muito fortes” e que edifícios tinham sido danificados.


O epicentro situou-se a cerca de 67 quilómetros da cidade de Kainantu, no leste da Papua Nova Guiné, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), que tem a tutela do NOAA.


O abalo ocorreu por volta das 06:46 (21:45 de sábado em Lisboa), a uma profundidade de 61 quilómetros, acrescentou o USGS.


A extensão dos danos ainda não é clara, mas o USGS prevê que “é possível algumas vítimas mortais e danos e o impacto deve ser relativamente localizado”.


No sábado, um terramoto de magnitude 6,1 na escala de Richter atingiu hoje a província indonésia de Papua, seguido, poucos minutos depois, de outro sismo de magnitude 5,8.


A ilha da Papua, dividida entre a Indonésia e a Papua Nova Guiné, fica no Anel de Fogo do Pacífico, onde o encontro de placas tectónicas causa alta atividade sísmica.


Em 27 de maio, o Serviço de Alerta de Tsunami do Pacífico decretou um aviso de tsunami — retirado poucas horas depois — para os países banhados pelo Índico por causa de um sismo de magnitude 6,1 ao largo da costa de Timor-Leste.


Em fevereiro, um terremoto de magnitude 6,2 no norte de ilha de Samatra matou pelo menos oito pessoas.


Em janeiro de 2021, um terramoto de magnitude 6,2 atingiu a ilha de Celebes, matando mais de 100 pessoas e destruindo as habitações de milhares de pessoas na cidade costeira de Mamuju.


Em 2004, um terramoto de magnitude 9,1 atingiu a costa de Samatra e desencadeou um tsunami que matou 220 mil pessoas em toda a região, incluindo cerca de 170 mil na Indonésia.



VQ // VQ


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário