04 Julho 2022, 04:06

Retomadas negociações sobre energia nuclear iraniana

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Wangels, Alemanha, 13 mai 2022 (Lusa) – As negociações sobre a energia nuclear iraniana, bloqueadas há vários anos, foram “retomadas”, disse hoje o chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell.


“As negociações estavam paradas e foram retomadas”, disse Borrel em Wangels, no norte da Alemanha, onde participa numa reunião de ministros dos Negócios Estrangeiros do G7 (grupo de países mais industrializados do mundo).


Josep Borrel referia-se ao resultado das negociações de quinta-feira entre o coordenador da União Europeia para as negociações nucleares do Irão, Enrique Mora, e o principal negociador do Irão, Ali Bagheri, para relançar o acordo de 2015.


Também o emir do Qatar, Tamim ben Hamad Al Thani, se reuniu na quinta-feira com o líder supremo do Irão, Ali Khamenei, e o Presidente iraniano, Ebrahim Raïsi, para falar sobre o mesmo assunto.


“Avalio esta reunião no Irão de forma muito positiva. As negociações estavam bloqueadas há dois meses. Este tipo de coisa não pode ser resolvido da noite para o dia. Digamos que as coisas foram bloqueadas e desbloqueadas. Há uma perspetiva para um acordo final”, disse Borrel.


O chefe da diplomacia europeia não quis comentar o facto de o negociador da UE ter sido brevemente detido pela alfândega alemã no aeroporto de Frankfurt.


“Detido pela polícia alemã no aeroporto de Frankfurt no meu regresso a Bruxelas, quando voltava de Teerão. Nem uma única explicação”, escreveu hoje Mora na rede social Twitter.


Pouco depois, Mora disse que foi autorizado a sair, mas sem uma explicação, “o que parece ser uma violação da Convenção de Viena”, disse.


As negociações iniciadas há um ano em Viena entre Teerão e as grandes potências para o relançamento do acordo de 2015, destinado a enquadrar o programa nuclear iraniano, estão bloqueadas desde março.


O acordo está moribundo desde a retirada unilateral dos Estados Unidos em 2018, no decurso da administração do ex-Presidente Donald Trump, que repôs fortes sanções a Teerão, implicando um progressivo afastamento iraniano do acordo.



DD // ROC



Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário