14 Maio 2022, 12:25

Rohan Dennis muito perto de vencer Volta à Romandia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Zinal, Suíça, 30 abr 2022 (Lusa) – O ciclista australiano Rohan Dennis (Jumbo-Visma) ficou hoje muito perto da vitória na Volta à Romandia, depois de passar incólume pela penúltima etapa, de alta montanha, em que quase não perdeu tempo para os rivais.


Os 180,1 quilómetros da tirada tinham muita montanha para passar, incluindo cinco subidas de primeira e ainda uma de segunda, mas a Jumbo-Visma foi inexcedível na defesa do líder, com o norte-americano Sepp Kuss e o holandês Steven Kruijswijk a assegurarem um andamento muito ‘duro’, praticamente sem dar hipóteses de ataque na frente.


Einar Rubio, um dos colombianos da Movistar, jogou a sua ‘cartada’ a nove quilómetros da meta, sem sucesso também, já que foi alcançado a 300 metros do fim.


A vitória, em ‘sprint’, acabou por ser para outro ciclista da Colômbia, Sergio Higuita (BORA Hansgrohe) , recente vencedor da Volta à Catalunha.


Atrás dele, entraram o russo e companheiro de equipa Aleksander Vlasov e o espanhol Juan Ayuso (UAE Emirates), de 19 anos apenas e que, com a bonificação de quatro segundos, sobe ao segundo lugar da geral individual, a 14 segundos de Dennis.


Vlasov é agora o terceiro da geral, a 25 segundos.


Rohan Dennis chegou em 11.º, a três segundos, aguentando-se sempre muito bem no primeiro pelotão, de uma vintena de unidades.


A principal ‘vítima’ do trabalho da Jumbo-Visma foi o galês Geraint Thomas, chefe de fila da INEOS e campeão da edição de 2021. Largado na última escalada do dia, atrasou-se 1.20 minutos, no 27.º lugar.


As contas ainda estão em aberto para a etapa final, um contrarrelógio de 16 quilómetros, dos quais 11 em subida, até à estação de Villars.


Os 10 primeiros estão separados por 45 segundos apenas, mas Dennis estará na sua ‘zona de conforto’, ou não fosse ele um dos melhores contrarrelogistas da atualidade, duas vezes campeão do mundo e com vitórias em etapas ‘crono’ nas principais voltas ciclistas.


O português Ivo Oliveira (UAE Emirates) perdeu muito tempo – 22.45 minutos, em 104.º – e atrasou-se na geral. Caiu 18 posições, para 85.º, a 32.09.



FB // VR


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário