07 Dezembro 2021, 14:36

Rui Costa vai poder estar no banco do Benfica no dérbi

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

O vice-presidente do Benfica Rui Costa vai poder estar no banco no dérbi frente ao Sporting, amanhã, da 33.ª jornada da Primeiro Liga, após suspensão do castigo na sequência de uma providência cautelar.

O dirigente «encarnado» e antigo futebolista foi suspenso por 16 dias e punido com 1.020 euros de multa, pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), tendo, hoje, o Tribunal Central Administrativo Sul (TCAS) dado provimento à providência cautelar apresentada.

Rui Costa foi expulso nos minutos finais do jogo entre Benfica e FC Porto, da 31.ª jornada, por, segundo o relatório do árbitro Artur Soares Dias, ter entrado “no terreno de jogo cerca de um metro protestando de braços abertos e de forma efusiva a decisão do árbitro”.

O vice-presidente do Benfica recorreu da decisão para o pleno do CD da FPF, que indeferiu esta contestação, tendo, posteriormente, avançado com um apelo para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) e uma providência cautelar para o TCAS.

“Verifica-se, pois que o requerente alegou e provou factos e circunstâncias que, de acordo com as regras da experiência comum, aconselham uma decisão cautelar imediata, por serem suscetíveis de provocarem lesão grave e de difícil reparação, quanto mais não seja pela criação duma situação de facto consumado, que nenhuma decisão eventualmente favorável poderá reparar”, sustentou o TCAS.

Nesta argumentação, assinada pelo juiz presidente do TCAS, Rui Pereira, “conclui-se que se mostra suficiente e proporcional determinar a suspensão de eficácia do acórdão do CD da entidade requerida, que aplicou ao requerente a sanção de 16 (dezasseis) dias de suspensão e, acessoriamente, a multa de Euro 1.020,00 (mil e vinte euros)”.

O Benfica, terceiro classificado com 70 pontos, recebe o já campeão Sporting, que soma 82, amanhã, a partir das 18 horas, num encontro que vai ser arbitrado por Tiago Martins, da associação de Lisboa.

Sem comentários

deixar um comentário