28 Setembro 2021, 18:36

Segundo classificado nas eleições de São Tomé diz-se confiante para a segunda volta

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

São Tomé, 03 ago 2021 (Lusa) — O são-tomense Guilherme Posser da Costa, segundo classificado na primeira volta das presidenciais, disse hoje que quer “conquistar a confiança dos indecisos, das pessoas que não votaram” e dos que votaram noutros candidatos.


Numa publicação na rede social ‘Facebook’, Guilherme Posser da Costa, candidato apoiado pelo Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe/Partido Social Democrata (MLSTP/PSD), no poder em São Tomé, escreveu que está “preparado, confiante e pronto” para a segunda volta e que quer “conquistar a confiança dos indecisos, das pessoas que não votaram na primeira volta e de todos que votaram nos candidatos que não passaram à segunda volta”.


No seu texto, escreve que recebeu “com algum alívio, a notícia da tomada de posição final do Tribunal Constitucional” que decidiu “em não conhecer dos pedidos para a recontagem total dos votos e para a nulidade do ato eleitoral do dia 18 de julho de 2021”.


Esta decisão do Tribunal Constitucional, assinada pelos cinco juízes, abre caminho para a confirmação da segunda volta das presidenciais entre o candidato Carlos Vila Nova, primeiro classificado e Guilherme Posser da Costa.


“Sempre disse que concordava com a recontagem dos votos, como forma de se esclarecer eventuais indícios de fraude, desde que o processo fosse feito dentro dos limites que a lei estabelece. Como jurista e homem de Estado, não podia pensar de outra forma,” disse Guilherme Posser da Costa numa publicação na página oficial da sua candidatura na rede social.


A nova data para a segunda volta das presidenciais que estava prevista para o dia 8 de agosto, deverá ser conhecida nos próximos dias. Segundo a Comissão Eleitoral Nacional será necessário que o Parlamento são-tomense faça “uma alteração pontual a lei” para permitir a reajustamento do calendário eleitoral.


Com a rejeição da recontagem dos votos, o TC vai organizar as assembleias de apuramento geral e proclamar os resultados definitivos.


“Aguardo, com serenidade, que o processo eleitoral possa agora seguir o seu rumo normal e que brevemente possamos conhecer a data de realização da segunda volta”, refere Guilherme Posser da Costa considerando que “nada está perdido e nada está ganho”.


O candidato realça que “são precisos 50% dos votos mais 1, para ser eleito Presidente da República” e já sabe onde conseguir mais votos.


“Vamos nos unir, arregaçar as mangas e trabalhar muito para conquistar a confiança dos indecisos, das pessoas que não votaram na primeira volta e de todos que votaram nos candidatos que não passaram à segunda volta.”


Resultados da primeira volta realizada no dia 18 de julho colocaram, Carlos Vila Nova como primeiro classificado, com 39,47% dos votos. Guilherme Posser da Costa foi o segundo classificado com 20,75%, e Delfim Neves, foi o terceiro classificado com 16,88%.



JYAF // PJA


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário