04 Dezembro 2021, 23:26

Seis autores portugueses nomeados para prémio sueco Astrid Lindgren 2022

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Seis autores portugueses, entre os quais a escritora Isabel Minhós Martins, estão nomeados para o prémio literário sueco Astrid Lindgren 2022, anunciou hoje a organização.

Na lista de nomeados a este prémio estão as escritoras Isabel Minhós Martins – indicada pela primeira vez – e Cristina Carvalho e os autores e ilustradores Bernardo P. Carvalho, António Jorge Gonçalves, André Letria e Catarina Sobral.

O Astrid Lindgren Memorial Award (ALMA) tem um valor monetário de cinco milhões de coroas suecas (cerca de 462.000 euros) e reconhece escritores, ilustradores, organizações e outras personalidades que se dedicam à promoção do livro e da leitura para crianças e jovens.

Para a edição de 2022 foram selecionados 282 nomeados de 71 países, incluindo os seis autores portugueses, que repetem uma nomeação ao prémio, com exceção de Isabel Minhós Martins, que está nomeada pela primeira vez a título individual.

Nascida em 1974, Isabel Minhós Martins já publicou mais de 30 livros para os mais novos, a maioria pelo projeto editorial que cofundou, o Planeta Tangerina, e muitos deles estão traduzidos e editados em vários países.

“Quando eu nasci”, “O meu vizinho é um cão”, “Atlas das viagens e dos exploradores”, “Daqui ninguém passa” e o recente “Como ver coisas invisíveis” são alguns dos livros de Isabel Minhós Martins, ilustrados por vários autores, em particular Madalena Matoso, Bernardo P. Carvalho e Yara Kono, com quem partilha a editora.

A editora Planeta Tangerina esteve já nomeada para o prémio sueco em 2012.

Entre os restantes nomeados ao prémio de 2022 estão, por exemplo, os autores brasileiros Roger Mello e André Neves e a rede de bibliotecas escolares da Galiza, em Espanha.

Azerbaijão, Irão, Estados Unidos, Polónia, Filipinas, Ucrânia, Grécia, Noruega e Indonésia são outros países representados nas nomeações.

O ALMA foi lançado em 2002 pelo governo da Suécia, em homenagem à escritora Astrid Lindgren, popular por ter criado a personagem “Pipi das meias altas”.

Este ano, o prémio foi atribuído ao escritor francês Jean-Claude Mourlevat.

O vencedor do ALMA 2022 será anunciado a 22 de março.

Em anos anteriores, já estiveram nomeados, entre outros, as escritoras Alice Vieira e Maria Teresa Maia Gonzalez, os escritores António Mota e António Torrado, o bibliotecário Nuno Marçal, responsável pela biblioteca móvel de Proença-a-Nova, e a associação artística Andante.

 

Sem comentários

deixar um comentário