14 Maio 2022, 17:56

Sindicato dos Enfermeiros acusa tutela de bloquear subsídios extraordinários

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Porto, 29 abr 2022 (Lusa) – O presidente do Sindicato dos Enfermeiros (SE) acusou hoje a tutela de “bloquear” o pagamento de subsídios extraordinários a centenas de profissionais de saúde e de “os pôr uns contra os outros” ao abrir concursos com vagas “insuficientes”.


Em declarações à agência Lusa, após uma reunião com o conselho de administração do Hospital de São João, no Porto, Pedro Costa fez críticas ao Ministério das Finanças, bem como ao da Saúde, com o qual pretende reunir-se “nas primeiras semanas de maio sem falta”.


“Percebemos que as administrações estão sensíveis aos problemas, mas as dotações orçamentais que têm estão reduzidas e não permitem que os subsídios possam ser regularizados. O Ministério das Finanças não tem dado resposta a todas estas situações e o da Saúde tem de intervir”, disse Pedro Costa.


O presidente do SE referiu que no Hospital de São João “há mais de 300 enfermeiros que não recebem subsídio [extraordinário por trabalho relacionado com a pandemia da covid-19] desde março do ano passado”, porque “não existe cabimento orçamental”.


“O hospital não tem capacidade financeira para pagar”, sintetizou.


Pedro Costa também se mostrou preocupado com o concurso para enfermeiro especialista porque, disse, “vai abrir só tem seis vagas”, o que entende ser “claramente é insuficiente”.


“Vai colocar os colegas uns contra os outros. Temos 200 pessoas para seis lugares”, explicou.


À falta de pagamento do subsídio extraordinário por causa da covid-19, o SE somou como problemas “a utilização irregular de bolsa de horas” e “o atraso no descongelamento das progressões”.



PFT // JMR


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário