08 Dezembro 2022, 17:47

Sobe para 13 número de mortos em tiroteio em escola na Rússia, incluindo sete crianças

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



O número de mortos do tiroteio numa escola em Izhevsk, no centro da Rússia, subiu para 13, incluindo sete crianças, disseram as autoridades russas.

“De acordo com dados preliminares, 13 pessoas, incluindo seis adultos e sete crianças, foram vítimas do crime. Outras 14 crianças e sete adultos ficaram feridos”, declarou o Comité de Investigação da Rússia, num comunicado.

Num balanço anterior, o Comité de Investigação da Rússia tinha comunicado nove mortos, incluindo cinco crianças.

O suspeito do tiroteio vestia uma “camisola preta com o símbolo nazi e uma balaclava”, acrescentou a mesma fonte, referindo que “a sua identidade está ainda a ser estabelecida”.

O Comité já confirmou que o atirador se suicidou após o ataque. Também divulgou um vídeo a mostrar o corpo de um indivíduo deitado no chão, sangue ao redor do crânio e vestindo uma camisola preta com uma suástica vermelha.

“A polícia encontrou o corpo do homem que abriu fogo. Segundo as nossas informações, ele cometeu suicídio”, acrescentou a mesma fonte.

O governador da região, Alexander Bretchalov, visivelmente emocionado, indicou que “há vítimas mortais entre as crianças e feridos”, num vídeo publicado na rede social Telegram.

De acordo com o Ministério da Saúde russo, “14 equipas de ambulância” também estão no local e “um grupo de médicos” deve ir a Izhevsk em breve “para ajudar as vítimas”.

Uma investigação por assassínio e porte ilegal de arma foi rapidamente aberta e transferida para o Comité de Investigação da Rússia, o principal órgão de investigação do país.

A escola 88 de Izhevsk, localizada a poucos metros da administração da cidade, tem cerca de mil alunos, segundo os meios de comunicação russos.

Izhevsk, uma cidade de quase 650.000 habitantes, é a capital da República da Udmúrtia, no centro do país, a oeste dos Montes Urais, que marcam a separação entre a Rússia europeia e a Rússia asiática.

Sem comentários

deixar um comentário