18 Janeiro 2022, 02:31

Sueco Jonas Andersson vence Grande Prémio da Figueira da Foz de Fórmula 1 de Motonáutica

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Coimbra, 26 nov 2021 (Lusa) — O sueco Jonas Andersson venceu hoje o Grande Prémio da Figueira da Foz de Fórmula 1 de motonáutica, disputada no rio Mondego, ao completar em 29.26 minutos as 40 voltas de 1.770 metros da prova.


Piloto da Team Sweden, Jonas Andersson, vice-campeão do mundo da modalidade, liderou a prova do início ao fim, depois de ter conquistado a ‘pole position’ nos treinos cronometrados de quinta-feira à tarde.


Em segundo lugar ficou o atual campeão do mundo, o americano Shaun Torrent, com mais 2,28 segundos, seguido do francês Peter Morin, que completou a prova com mais 3,92 segundos do que o vencedor.


Em declarações aos jornalistas, Jonas Andersson salientou que efetuou uma “largada fantástica” e que “forçou” no início da prova para se distanciar dos pilotos concorrentes.


“Tive dificuldades nas dobragens [ultrapassagens] e com isso o segundo posicionado aproximou-se”, disse o vencedor, referindo que “estava confiante” e que depois da parte inicial tentou ir “o mais calmo possível sem perder a liderança”.


O piloto sueco, que desistiu na primeira prova do Mundial, disputada em Itália, por razões técnicas, adiantou que vai tentar ganhar no domingo o Grande Prémio de Portugal, também disputado na Figueira da Foz, e terminar o campeonato “numa boa posição”.


O português Duarte Benavente ficou na nona posição, a uma volta do vencedor, numa prova com 15 participantes que começou com cerca de uma hora de atraso devido ao vento que se fazia sentir e à dificuldade em fixar as boias.


“Estou a cumprir o que tracei para este grande prémio. Estou muito prudente na mecânica, porque são duas corridas no mesmo fim de semana e os motores vão sofrer muito”, disse o piloto português, que pontuou na prova de hoje e ambiciona pontuar também no domingo.


O finlandês Sami Selio, que partiu no terceiro lugar, acabou por desistir à sétima volta devido a problemas técnicos no seu catamarã.



AMV // NFO


Lusa/fim


 

Sem comentários

deixar um comentário