24 Janeiro 2022, 10:31

Tancos: Antigo porta-voz da Polícia Judiciária Militar Vasco Brazão condenado a cinco anos de prisão

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Santarém, 07 jan 2022 (Lusa) – O antigo porta-voz da Polícia Judiciária Militar (PJM) Vasco Brazão foi hoje condenado pelo Tribunal Judicial de Santarém a uma pena de prisão de cinco anos, suspensa na sua execução por igual período, no processo do furto e recuperação de armamento dos paióis de Tancos.


O coletivo de juízes condenou o major Vasco Brazão pela prática de um crime de favorecimento pessoal praticado por funcionário e um crime de falsificação ou contrafação de documentos, num cúmulo jurídico de cinco anos, tendo a execução da pena sido suspensa por igual período.


Vasco Brazão, que foi absolvido da prática dos crimes de associação criminosa, tráfico e mediação de armas, e denegação de justiça e prevaricação, de que vinha também acusado pelo Ministério Público, foi ainda condenado à sanção acessória de proibição do exercício de funções por um período de dois anos e meio.


Nas alegações finais, o procurador da República Manuel Ferrão considerou terem ficado provado os crimes de favorecimento pessoal praticado por funcionário e de falsificação de documento, e pediu uma condenação a cinco anos de prisão, suspensa na sua execução por igual período, e a pena acessória de suspensão do exercício de funções por dois a três anos.


 


SR/MLL (GC/CMP) // SB


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário