22 Janeiro 2023, 08:51

TAP: Pedro Nuno Santos diz que plano de restruturação está a ser “cumprido”

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

O ministro das Infraestruturas e da Habitação afirmou hoje que o plano de restruturação da TAP está a ser “cumprido” e que a companhia aérea portuguesa está “no caminho certo” para se tornar “viável” e servir a economia nacional.

“Está a cumprir melhor do que estava previsto no plano de restruturação e isso é um sinal de que o plano está a ser cumprido e estamos no caminho certo para que a empresa possa ser uma empresa viável e possa continuar a servir a economia nacional”, afirmou Pedro Nuno Santos, à margem da cerimónia de assinatura de acordos e o município do Porto e o Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU).

Aos jornalistas, o ministro afirmou que os resultados da companhia aérea portuguesa estão a ser “melhores do que previsto”, o que indica que “tudo vai correr como está planeado”, referindo-se ao plano de restruturação.

“Não vai haver nenhum problema, antes pelo contrário, [a TAP] passará a ser um ativo importante que contribui para a economia nacional”, salientou Pedro Nuno Santos, que aos jornalistas falou na presença do presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira.

“Contribui para o país todo”, acrescentou.

Questionado sobre a contratação de 250 tripulantes, anunciada pela empresa, o ministro afirmou que, apesar de a TAP ser uma empresa com “capitais públicos”, é uma empresa com uma administração “que toma decisões de gestão que devem ser respeitadas no quadro da sua autonomia”.

“Um ministro é um ministro. Um político é um político. Um administrador é um administrador. Temos de uma vez por todas perceber o que é uma decisão de política e uma decisão de gestão e eu sobre as decisões de gestão não falo, não sou a pessoa mais indicada para o fazer”, disse.

Também questionado sobre a injeção de dinheiros públicos na companhia aérea, o ministro disse que se o plano de restruturação for cumprido, “como os resultados provam”, a TAP “em pouco tempo será uma empresa que dá lucro”.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário