13 Maio 2022, 13:15

Técnico do Belenenses SAD vê Famalicão como “meia-final” na busca da manutenção

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Oeiras, Lisboa, 08 mai 2022 (Lusa) — O treinador Franclim Carvalho afirmou hoje que o Belenenses SAD tem de vencer a “meia-final” com o Famalicão, na 33.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, para disputar “a final” que pode decidir a permanência na última ronda.


Na 18.ª e última posição da tabela, com 25 pontos, os ‘azuis’ têm ainda de defrontar os famalicenses, no derradeiro jogo da época no Estádio Nacional, na segunda-feira, e o Arouca, formação que é 15.ª classificada, com 30 pontos, que ainda luta pela manutenção e hoje visita o Sporting de Braga, pelo que o técnico pediu aos seus jogadores para olharem apenas para o “que podem fazer”.


“Tenho dito aos jogadores que não temos duas finais. Temos uma meia-final. E, para irmos à final, temos de ganhar a meia-final. Temos um jogo na segunda-feira que temos de ganhar”, frisou, na antevisão à partida que encerra a 33.ª jornada, marcada para as 20:15.


Se o Belenenses SAD vencer, as “contas” só se podem fazer no próximo fim de semana, com a “certeza” de que, “vencendo os dois jogos”, o Moreirense, atual 17.º classificado, com 26 pontos, derrotado, no sábado, pelo Estoril-Praia (1-0), ficará atrás na tabela, acrescentou Franclim Carvalho.


O ‘timoneiro’ reconheceu ainda que a equipa sente “pressão”, algo que “faz parte da profissão”, e avisou que o Famalicão, já a salvo da descida de divisão, com 33 pontos, após a vitória da 32.ª jornada sobre o Estoril Praia (3-1), “não vai dar nada” aos seus pupilos, apesar de poder surgir “mais descontraído”.


“O Famalicão está estável na tabela classificativa. Não terá a sensação daquele último jogo em que ‘sofreu’ nos últimos momentos, antes de fazer o 3-1 numa saída rápida. Precisava de vencer e o resultado pesava. Esperamos um Famalicão descontraído no jogo, mas com qualidade e andamento, porque tem jogadores para isso”, realçou.


Com Charles Pickel de novo disponível no meio-campo minhoto, De La Fuente ausente na lateral esquerda famalicense, por castigo, e Simon Banza em dúvida, após a saída por lesão frente aos ‘canarinhos’, Franclim Carvalho sugeriu que o Famalicão pode aparecer em Oeiras com três modelos possíveis e João Carlos Teixeira em evidência no meio-campo.


Apesar do eventual “desgaste nos jogadores, nos treinadores e em toda a gente”, o treinador do Belenenses SAD realçou que o Famalicão tem sofrido menos golos sob o comando do treinador Rui Pedro Silva e que todas as equipas têm “sempre em atenção a última imagem”, a necessidade de se “despedirem de forma digna”, circunstâncias que podem dificultar a tarefa dos seus jogadores.


Face aos castigos de Chima Akas, Danny Henriques, Sithole e de Sandro, este último de dois jogos, alvo de recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto pelo emblema ‘azul’, Franclim Carvalho adiantou que o lateral esquerdo Nilton Varela e o avançado Alisson Safira estão aptos para o próximo desafio.


O Belenenses SAD, 18.º e último classificado da I Liga portuguesa, com 25 pontos, recebe o Famalicão, 13.º, com 33, em partida agendada para as 20:15 de segunda-feira, no Estádio Nacional, em Oeiras, com arbitragem de Hélder Malheiro, da Associação de Futebol de Lisboa.


 


TYME // NFO


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário