22 Maio 2022, 23:24

Tenista Carlos Alcaraz sobe a sexto do ‘ranking’ ATP após triunfo em Madrid

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Redação, 09 mai 2022 (Lusa) — O tenista espanhol Carlos Alcaraz, que no domingo conquistou o Masters 1.000 de Madrid, subiu hoje ao sexto lugar do ‘ranking’ ATP, que continua a ser liderado pelo sérvio Novak Djokovic.


O percurso no torneio madrileno, no qual bateu o compatriota Rafael Nadal, nos quartos de final, Djokovic, nas meias-finais, e o alemão Alexander Zverev, na final, permitiu ao jovem tenista, de 19 anos, subir três posições na hierarquia.


O mais jovem entre o ‘top 40’ da classificação mundial arrecadou no domingo o quinto título da carreira e o quarto da temporada, juntando-o aos de Umag, em 2021, Barcelona, Rio de Janeiro e Masters 1.000 de Miami, todos neste ano.


O ‘top 5’ do ‘ranking’ de singulares manteve-se inalterado, com a liderança de Novak Djokovic, à frente do russo Daniil Medvedev (segundo), do germânico Alexander Zverev (terceiro), do espanhol Rafael Nadal (quarto) e do grego Stefanos Tsitsipas (quinto).


‘Rafa’, no entanto, escreveu nova página na história da modalidade, ao tornar-se no terceiro tenista com mais semanas no ‘top 100’: o espanhol entrou nos 100 melhores em 21 de abril de 2003 e não voltou a sair dessa lista, somando 972 semanas, e estando atrás apenas do suíço Roger Federer (1.159) e do norte-americano Andre Agassi (1.019).


Nos 10 primeiros, o russo Andrey Rublev ascendeu ao sétimo posto, ultrapassando o italiano Matteo Berrettini, que agora é oitavo, enquanto o canadiano Félix Auger-Aliassime também subiu uma posição, para nono, à frente do norueguês Casper Ruud, que caiu três lugares e fecha o ‘top 10’.


João Sousa continua a ser o único português no ‘top 100’, apesar de ter caído uma posição, para 83.º, enquanto Nuno Borges é 132.º, Gastão Elias ocupa o 155.º e Pedro Sousa é 293.º.


Em pares, Francisco Cabral e Nuno Borges, que no sábado conquistaram o título de duplas no ‘challenger’ de Praga, continuam a progredir na hierarquia mundial, situando-se, respetivamente, no 75.º e 85.º lugares do ‘ranking’.


Já o ‘ranking’ feminino (WTA) continua a ser liderado pela polaca Iga Swiatek, sendo que a checa Barbora Krejcikova subiu ao segundo posto e relegou a espanhola Paula Badosa para terceiro.



MO (AJC) // AMG


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário