15 Maio 2022, 20:46

Timor-Leste/Eleições: Marcelo Rebelo de Sousa felicita Ramos-Horta e confirma visita em maio

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 20 abr 2022 (Lusa) — O chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, falou hoje por telefone com José Ramos-Horta, a quem transmitiu “calorosas felicitações” pela eleição para Presidente da República de Timor-Leste e expressou “sinceros votos de sucesso”.


De acordo com uma nota publicada no sítio oficial da Presidência da República Portuguesa na Internet, nesta conversa “foi referida a visita, no mês que vem”, de Marcelo Rebelo de Sousa a Timor-Leste “para participar nas comemorações do 20.º aniversário da independência e estar presente na tomada de posse do novo Presidente”, em 20 de maio.


Na segunda volta das eleições presidenciais em Timor-Leste, na terça-feira, José Ramos-Horta foi eleito Presidente da República, com 62,09% dos votos, derrotando o atual chefe de Estado timorense, Francisco Guterres Lú-Olo, segundo resultados finais provisórios.


José Ramos-Horta irá tomar posse, pela segunda vez, como Presidente da República em 20 de maio, data em que Timor-Leste celebra 20 anos da restauração da independência.


“Ao tomar conhecimento dos resultados eleitorais, o Presidente da República falou esta manhã ao telefone com José Ramos Horta, a quem transmitiu, em nome do povo português e no seu próprio, as mais calorosas felicitações pela eleição como Presidente da República de Timor-Leste, fazendo sinceros votos de sucesso para o exercício das nobres funções que será novamente chamado a desempenhar”, lê-se na nota divulgada.


Sobre este ato eleitoral, Marcelo Rebelo de Sousa considera que, “no ano em que se celebram os 20 anos da independência de Timor-Leste, é grato constatar o compromisso tão expressivo do povo timorense com os princípios e valores da democracia, solidariedade, progresso, diálogo e, na agenda externa, multilateralismo e amizade”.


Na mesma nota acrescenta-se que “os dois estadistas reiteraram que a estreita e diversificada cooperação que caracteriza o relacionamento entre os dois países irmãos continuará certamente a ser aprofundada, não só a nível bilateral, mas também no quadro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)”.


Marcelo Rebelo de Sousa anunciou em novembro do ano passado uma visita a Timor-Leste — onde nunca esteve enquanto Presidente da República — em 2022, por ocasião dos 20 anos da restauração da independência.


José Ramos-Horta foi porta-voz da resistência timorense durante a ocupação indonésia e em 1996 recebeu o Prémio Nobel da Paz em conjunto com o bispo timorense Ximenes Belo. Depois da independência, foi ministro dos Negócios Estrangeiros, primeiro-ministro e Presidente da República.



IEL (ASP) // ACL


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário