03 Fevereiro 2023, 14:09

Timor-Leste/Eleições: Missão de observação da CPLP chegou hoje ao país

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 13 abr 2022 (Lusa) – Uma missão de observação eleitoral (MOE) da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para a segunda volta das Eleições Presidenciais em Timor-Leste, marcadas para 19 de abril de 2022, chegou hoje ao país.


“A Missão de Observação Eleitoral (MOE) da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) à segunda volta das Eleições Presidenciais em Timor-Leste, marcadas para 19 de abril de 2022, vai estar no terreno entre os dias 13 e 22 de abril”, anunciou hoje a organização em comunicado.


De acordo com a mesma nota, a MOE-CPLP “é chefiada pelo embaixador José Guerreiro Alves Primo, embaixador itinerante de Angola e antigo Secretário de Estado da Hotelaria e Turismo” daquele país


O embaixador de Angola já tinha chefiado a MOE que acompanhou a primeira volta das eleições presidenciais em Timor-Leste.


“A MOE-CPLP é constituída, à data, por 9 observadores, designados pelos estados-membros e funcionários do Secretariado Executivo da CPLP”, adianta ainda o comunicado.


“Os observadores da CPLP vão testemunhar a fase final da campanha eleitoral, o dia do pleito, a contagem dos votos e o apuramento parcial dos resultados, prevendo-se a permanência na capital, Díli, e o desdobramento em equipas enviadas para outros distritos”, esclarece.


A CPLP tem um historial de observação eleitoral em Timor-Leste, tendo estado presente na realização do referendo popular que ditou a autodeterminação do país, em 1999, nas eleições de 2006 e de 2012, legislativas e presidenciais.


A segunda volta das presidenciais é disputada entre José Ramos-Horta, que venceu a primeira volta, com 46,51% dos votos, e Francisco Guterres Lú-Olo, com 22,14%.


Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste são os nove Estados-membros da CPLP.


ATR //PJA


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário