08 Outubro 2022, 08:46

Treinador do Gil Vicente quer “prolongar fase menos conseguida” do Marítimo

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Barcelos, Braga, 09 set 2022 (Lusa) — O treinador do Gil Vicente, Ivo Vieira, perspetivou “um jogo difícil” frente ao Marítimo, domingo, na sexta jornada da I Liga portuguesa de futebol, mas pretende “prolongar a fase menos conseguida” do adversário.


Reconhecendo que o último lugar que o conjunto madeirense ocupa na classificação, sem pontos somados, “não condiz com a história do Marítimo”, o treinador dos gilistas lembra que o oponente “tem uma equipa de qualidade e em casa costuma fazer boa figura”.


“Temos de considerar que é uma fase menos conseguida do Marítimo, mas o nosso objetivo é fazer com que essa fase se prolongue. Vamos à procura de pontos e sabemos que vai ser um jogo difícil e competitivo. Temos de estar preparados mentalmente para trazer um resultado positivo”, disse Ivo Vieira.


O técnico dos minhotos garantiu que a recente mudança do treinador nos insulares, com a chegada de João Henriques para o lugar de Vasco Seabra, “não faz grande diferença” ao Gil Vicente.


“Obviamente que haverá uma motivação pela mudança na liderança, que acontece sempre, e pode trazer algumas alterações na forma de jogar, mas com os meios de informação que temos à disposição, sabemos como o novo treinador do Marítimo gosta de jogar e pressionar. Temos uma base minimamente sustentável do que pode acontecer”, garantiu Ivo Vieira.


Depois de um início da época com um calendário carregado pelos jogos do campeonato e das competições europeias, esta foi das semanas de preparação mais longas que o treinador do Gil Vicente teve com a equipa, confessando que os jogadores “até estranharam” tanto tempo para treinar.


“Nitidamente, deu mais tranquilidade e tempo para assimilar os processos, e trabalhar aspetos em que a equipa tinha necessidades. Acreditamos que vamos crescer e melhorar o nosso jogo, ganhamos esses espaços, vamos ver a resposta”, disse.


Questionado se irá recuperar, neste jogo na Madeira, a estratégia com três centrais utilizada no último duelo, frente ao FC Porto, para o campeonato [derrota por 2-0], Ivo Vieira descartou esse modelo para a fase inicial da partida.


“O mais importante é que os jogadores estejam disponíveis para interpretar as suas funções. Temos bem identificado o que temos de fazer contra o Marítimo, e não irá passar por essa estratégia numa fase inicial. Mas, no futuro, pode voltar a acontecer, temos de potenciar os atletas em prol do resultado desportivo da equipa”, rematou o treinador do Gil Vicente.


Para este desafio na Madeira, Ivo Vieira ainda não pode contar com o guarda-redes Kritciuk e com o avançado Murilo Souza, que recuperam de lesões.


O Gil Vicente, 13.º classificado, com cinco pontos, joga domingo no reduto do Marítimo, último, sem pontos, numa partida agendada para as 18:00, que terá arbitragem de Miguel Nogueira, da Associação de Futebol de Lisboa.



JPYG // PFO


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário