14 Maio 2022, 17:07

Tropas russas estão a retirar-se dos arredores de Kharkiv

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Kiev, 14 mai 2022 (Lusa) — As tropas russas estão a recuar dos arredores da segunda maior cidade ucraniana, Kharkiv, após semanas a bombardearem-na, disse hoje o exército ucraniano, quando as forças de Kiev e Moscovo combatem pela zona industrial do leste do país.


O estado-maior da Ucrânia disse que os militares russos estão a retirar-se da cidade do nordeste do país para se focarem em proteger as rotas de abastecimento enquanto lançam morteiros, artilharia e ataques aéreos na província de Donetsk, para “esgotar as forças ucranianas e destruir fortificações”, noticia a agência Associated Press (AP).


O ministro da Defesa, Oleksii Reznikov, disse que a Ucrânia “está a entrar numa nova – e longa – fase da guerra”.


O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que os ucranianos estão a dar “o máximo” para expulsar os invasores e alertou que o resultado da guerra depende do apoio da Europa e de outros aliados.


“Ninguém pode prever hoje quanto tempo esta guerra levará”, disse Zelensky na sua mensagem em vídeo de sexta-feira à noite.


Após não conseguir capturar Kiev na sequência da sua invasão de 24 de fevereiro, o Presidente russo, Vladimir Putin, mudou o seu foco para o Donbass, uma região industrial no leste da Ucrânia onde os militares ucranianos combatem separatistas apoiados por Moscovo desde 2014.


A ofensiva russa visa cercar os militares mais experientes e bem equipados da Ucrânia, que estão no leste do país, e tomar partes do Donbass que ainda estão sob controlo ucraniano.


Os ataques aéreos e barragens de artilharia tornam muito difícil para os jornalistas deslocarem-se no leste, pelo que não existe uma noção clara de como está correr o combate, mas parece haver ganhos e perdas de parte a parte, sem grandes avanços em qualquer dos lados, escreve a AP.


Kharkiv, que fica apenas a 80 quilómetros a sudoeste da cidade russa de Belgorod, foi alvo de semanas de bombardeamentos intensivos.


A cidade, maioritariamente russófona e que tinha uma população de 1,4 milhões antes da guerra, era um importante alvo militar para a Rússia no início da guerra, quando Moscovo esperava capturar as maiores cidades ucranianas.


No entanto, a Ucrânia “parece ter ganhado a batalha por Kharkiv”, disse o Instituto para o Estudo da Guerra, um ‘think tank’ baseado em Washington.


“As forças ucranianas evitaram que as tropas russas cercassem, quanto mais tomarem Kharkiv, e depois expulsaram-nas dos arredores da cidade, tal como fizeram com as forças russas que tentaram tomar Kiev”, acrescentou a instituição.



FPA // MAG


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário