04 Dezembro 2021, 04:51

Turismo português deve voltar a números pré-pandemia em 2023 — Turismo de Portugal

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Ponta Delgada, Açores, 12 jul 2021 (Lusa) – O turismo em Portugal deve atingir, em 2023, os valores de 2019, pré-pandemia de covid-19, anunciou hoje o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, na apresentação em Ponta Delgada do programa “Reativar o Turismo. Construir o Futuro”.


“A previsão é voltarmos a alcançar os números de 2019 em 2023”, apontou Luís Araújo, defendendo que esta meta “é perfeitamente possível”, embora, “obviamente, muito sujeita às condições de conectividade e de mobilidade” dos próximos tempos.


Para o responsável, que falava hoje nos Açores na apresentação do plano de ação “Reativar o Turismo. Construir o Futuro”, os sinais “são muito positivos, em termos de vacinação, de abertura de outros mercados, de retoma da atividade normal”.


Também os indicadores atuais mostram uma “enorme procura” pelo destino, destacou o presidente do Turismo de Portugal.


Com o plano “Reativar o Turismo. Construir o Futuro”, as previsões são de que o turismo português atinja os 27 mil milhões de euros de receitas em 2027.


Este programa assenta em quatro eixos – Construir o Futuro, Apoiar as Empresas, Gerar Negócio e Fomentar Segurança.


No total, são 6.112 milhões de euros, 4.075 milhões dos quais são avançados pelo Banco Português de Fomento.


Cerca de metade da dotação total destina-se a apoiar as empresas, que recebem uma verba de três mil milhões de euros, mas a construção do futuro também leva uma grande fatia – 2,5 mil milhões de euros.


A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, reconheceu que “vivemos tempos especialmente desafiantes”, mas destacou os sinais de retoma, como o avanço da vacinação contra a covid-19 e o facto de “mais de dois milhões de portugueses” já terem o certificado digital covid-19 da União Europeia.


Para a responsável pela pasta do turismo, “estamos a passar de um registo de sobrevivência para um de vivência”.


E essa retoma faz-se com os olhos postos no futuro: “Não queremos recuar à realidade de 2019. Queremos os números de 2019, é verdade, mas queremos, sobretudo, olhar para a frente, olhar para o futuro”.


“Queremos um turismo mais sustentável, um turismo mais digital, um turismo que melhor se articule com os nossos valores autênticos, com aquilo que é mais genuíno, com aquilo que vem da terra, e os Açores têm aqui um potencial extraordinário”, concretizou Rita Marques, hoje, em Ponta Delgada.



ILYD (PD) // ACG


Lusa/Fim


 


 

Sem comentários

deixar um comentário