08 Outubro 2022, 10:06

Turquia capturou “um dos principais líderes” do Estado Islâmico – Erdogan

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



As forças turcas detiveram “um dos principais líderes” do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI), que mantinha ligações na Síria e em Instambul, anunciou esta quinta-feira o Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

O chefe de Estado turco referiu que este líder islâmico era conhecido pelo pseudónimo de Abu Zeyd, mas que o verdadeiro nome é Bashar Khattab Ghazal al-Sumaidai.

Erdogan, que anunciou a detenção em declarações aos jornalistas enquanto regressava à Turquia após uma viagem por três países dos Balcãs, explicou que um relatório da ONU divulgado em julho identificou Al-Sumaidai como “um dos principais líderes da organização terrorista”.

Os ‘media’ turcos noticiaram que há algumas evidencias que o alto quadro do EI possa ser um homem conhecido como Abu Hassan al-Hashimi al-Qurashi, um iraquiano que se acredita ser o novo líder supremo do ISIS.

“As ligações deste terrorista na Síria e Istambul foram investigadas durante muito tempo, e os serviços de inteligência obtiveram informações de que este entraria na Turquia ilegalmente”, realçou Erdogan.

“Foi detido durante uma operação do serviço de segurança do MIT [serviço secreto turco] e da polícia de Istambul”, acrescentou o Presidente turco, sem especificar a data da detenção.

O EI foi derrotado no Iraque em 2017 e na Síria dois anos depois, mas células adormecidas do grupo ainda estão a realizar ataques em ambos os países.

Sem comentários

deixar um comentário