27 Setembro 2022, 17:56

Ucrânia: Ataque russo a fila do pão em Chernihiv faz 10 mortos

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Pelo menos dez pessoas morreram hoje na cidade de Chernihiv, no norte da Ucrânia, quando tropas russas dispararam sobre civis que se encontravam na fila para comprar pão, indicaram as autoridades ucranianas.

“Em Chernihiv, as tropas russas dispararam sobre as pessoas que faziam fila para comprar pão: pelo menos dez mortos”, escreveu o Serviço Estatal de Comunicações Especiais e Proteção da Informação da Ucrânia na sua conta da rede social Twitter, sobre um acontecimento de que não há informação pormenorizada por parte do Governo ucraniano.

Um correspondente da televisão estatal ucraniana Suspilne que disse ter sido testemunha do ataque, também noticiou o tiroteio e confirmou o número de vítimas mortais, indicou a agência Interfax-Ukraine.

Por seu lado, a agência ucraniana Ukrinform precisou que o ataque ocorreu pelas 10:00 locais (08:00 em Lisboa).

“Hoje, as forças russas dispararam e mataram dez pessoas que faziam fila para comprar pão em Chernihiv. Estes terríveis ataques têm de cessar”, disse, por sua vez, a embaixada dos Estados Unidos, na sua conta do Twitter.

“Estamos a considerar todas as opções disponíveis para garantir a prestação de contas por qualquer crime atroz na Ucrânia”, acrescentou a representação diplomática norte-americana.

Um correspondente da televisão estatal ucraniana Suspilne que disse ter sido testemunha do ataque, também noticiou o tiroteio e confirmou o número de vítimas mortais, indicou a agência Interfax-Ukraine.

Sem comentários

deixar um comentário