30 Setembro 2022, 01:35

Ucrânia: Chechénia confirma que há tropas suas na ofensiva lançada pela Rússia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Moscovo, 26 fev 2022 (Lusa) – O líder da Chechénia, Ramzan Kadyrov, aliado do Presidente russo, Vladimir Putin, confirmou hoje a participação das tropas do seu país na guerra lançada pela Rússia contra a Ucrânia.


Num vídeo publicado no seu canal no serviço de mensagens Telegram, Kadyrov disse que tropas da Guarda Nacional da Chechénia destacadas na Ucrânia tomaram hoje uma instalação militar ucraniana, sem baixas.


O líder checheno congratulou-se com o facto de, segundo ele, as forças chechenas terem tomado o quartel-general de uma brigada do exército ucraniano.


Kadyrov afirmou que uma das principais missões dos militares que participam na “operação especial russa” na Ucrânia consiste em garantir a segurança da população e evitar danos nas cidades.


“Não temos vontade de lutar contra a Ucrânia ou o povo ucraniano. Somos contra aqueles que nos mataram e aqueles que querem matar-nos. A nossa posição é garantir a segurança do nosso Estado e do nosso povo. E não queremos que ataquem a Rússia usando a Ucrânia”, disse.


Anteriormente, Ramzan Kadyrov já tinha dito que a Chechénia tinha 12 mil voluntários prontos para aumentar o contingente russo na Ucrânia.


A Rússia invadiu a Ucrânia, num ataque iniciado na quinta-feira, através da Bielorrússia ao norte, da Crimeia, território ucraniano que anexou em 2014, ao sul, e através do seu próprio território a nordeste e leste.


As autoridades ucranianas disseram que pelo menos 198 civis tinham sido mortos desde o início da invasão russa.


O ataque russo tem sido amplamente condenado em todo o mundo e vários países, com destaque para os ocidentais, aprovaram sanções económicas para punir o regime de Moscovo.



ANP // PAL


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário