10 Agosto 2022, 13:51

Ucrânia: IL diz que Portugal devia ter sido mais “vocal e claro no apoio ao povo ucraniano”

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 15 fev 2022 (Lusa) — O presidente da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo, defendeu hoje que Portugal deveria ter sido “muitíssimo mais vocal e claro no apoio ao povo ucraniano”, recordando que há no país mais de 40 mil pessoas de origem ucraniana.


No âmbito das reuniões para a preparação da nova legislatura, o primeiro-ministro, António Costa, está hoje a ouvir os partidos com representação parlamentar — à exceção do Chega – na sua residência oficial, em Lisboa, tendo a Iniciativa Liberal sido o penúltimo do dia.


“Falámos da situação na Ucrânia, em relação à qual nós gostaríamos que Portugal tivesse sido muitíssimo vocal e claro no apoio ao povo ucraniano”, afirmou João Cotrim Figueiredo em declarações no final aos jornalistas.


Enfatizando que “há uma dimensão geopolítica importante deste potencial conflito”, o presidente liberal deixou claro que não é em relação a esse que o partido gostaria que “o Governo português tivesse sido mais claro” uma vez que a presença em “organizações internacionais provavelmente é suficiente para que essa posição exista”.


“Gostávamos que tivesse sido claro no apoio ao povo ucraniano. Existem em Portugal mais de 40 mil pessoas de origem ucraniana, muitos deles já cidadãos portugueses e é em respeito por essas pessoas que escolheram viver em Portugal e pela forma como a sua soberania e o seus direitos políticos, cívicos e até humanos estão a ser espezinhados gostávamos que Portugal tivesse sido mais vocal e tornámos essa opinião também clara junto do senhor primeiro-ministro”, explicou.



JF // JPS


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário