13 Maio 2022, 16:11

Ucrânia: Jill Biden saúda esforço da Roména na ajuda a refugiados ucranianos

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Bucareste, 07 mai 2022 (Lusa) — A primeira-dama dos EUA, Jill Biden, elogiou hoje o governo romeno e as organizações de ajuda humanitária pela variedade da ajuda que dão aos ucranianos que fogem da invasão russa, classificando-a como “incrível”.


A avaliação de Jill Biden foi feita no final de um encontro de trabalho de quase uma hora na embaixada norte-americana em Bucareste sobre ajuda humanitária, a qual destacou estar “apenas a começar”.


Jill Biden foi informada de que a Roménia havia recebido cerca de 900.000 refugiados da Ucrânia desde a invasão russa, no passado dia 24 de fevereiro, mas que a maioria daqueles, sobretudo mulheres e crianças, encontra-se agora noutros países.


“É incrível. É solidariedade aqui na Roménia e todos trabalham em conjunto”, disse Biden, que acrescentou: “Acho que isso é realmente, infelizmente, apenas o começo. Apenas o começo”.


“O povo romeno é incrível, acolhendo todos estes refugiados nas suas casas, oferecendo-lhes comida, roupas e abrigo e abrindo-lhes o coração”, disse ainda, sublinhando que “o mundo está a par da solidariedade” romena.


Diariamente, cerca de 7.000 ucranianos cruzam a fronteira e chegam à Roménia, explicou Pablo Zapata, representante romeno no Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR).


A ONU e outras agências e o governo romeno fornecem aos refugiados uma variedade de serviços, incluindo alimentação, abrigo, educação, saúde e cuidados de saúde mental e aconselhamento, entre outros.


A mulher de Joe Biden perguntou especificamente sobre a prestação de serviços de saúde mental e se a escola de verão estava disponível para ajudar os estudantes refugiados a recuperar a sua formação.


O encontro de trabalho sobre o apoio humanitário aos refugiados abriu o segundo de uma viagem de quatro dias à Roménia e à Eslováquia, projetada para mostrar o apoio dos EUA aos refugiados ucranianos.


A Eslováquia também partilha fronteira com a Ucrânia e Jill Biden tem programado passar lá o domingo, Dia das Mães, encontrando-se com refugiados e visitando uma aldeia junto à fronteira.


Depois do encontro na embaixada dos EUA, Jill Biden juntou-se à primeira-dama romena Carmen Iohannis, para um almoço na residência particular desta.


Mais tarde, visitou uma escola, onde uma jovem ucraniana dirigiu-se a ela para lhe pedir, com auxílio de um tradutor, que pretende juntar-se ao pai.


Antes de viajar para a Eslováquia, Jill Biden tem previsto um encontro com pais de alunos.


A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro e a ofensiva militar provocou já a morte de mais de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.


A ofensiva militar causou a fuga de mais de 13 milhões de pessoas, das quais mais de 5,5 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.


A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.



EL // CC


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário