25 Setembro 2022, 09:11

Ucrânia: Johnson indignado com “ataques desprezíveis” da Rússia contra civis e ‘”crimes de guerra”

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Londres, 03 abr 2022 (Lusa) – O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson classificou hoje como “crimes de guerra” e “ataques desprezíveis” da Rússia contra civis na cidade ucraniana de Busha, onde vários corpos foram encontrados, e prometeu aumentar as sanções contra Moscovo.


“Os ataques desprezíveis da Rússia a civis inocentes em Irpin e Busha são mais uma evidência de que Putin e o seu exército estão a cometer crimes de guerra na Ucrânia”, disse o chefe do executivo britânico em comunicado.


Em Busha, cidade localizada a cerca de 30 quilómetros de Kiev, recentemente recuperada pelas forças ucranianas, dezenas de cadáveres foram encontrados nas ruas e enterrados em valas comuns, mas a Rússia negou hoje que as suas tropas tenham matado civis nesta cidade e assegurou que todas as fotografias e vídeos publicados pelo governo ucraniano são “uma provocação”.


“O Ministério da Defesa russo refuta as acusações do regime de Kiev sobre o alegado assassinato de civis na cidade de Busha, região de Kiev”, disseram os militares na sua conta oficial do serviço de mensagens Telegram.


A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.325 civis, incluindo 120 crianças, e feriu 2.017, entre os quais 168 menores, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.


A guerra provocou a fuga de mais de 10 milhões de pessoas, incluindo mais de 4,1 milhões de refugiados em países vizinhos e cerca de 6,5 milhões de deslocados internos.


A ONU estima que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.


A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.



GC (SMM)// JPS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário