05 Outubro 2022, 23:04

Ucrânia: Moldova pede ajuda à UE para resolver vaga de refugiados sem precedentes

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Bucareste, 16 mar 2022 (Lusa) — A Presidente da Moldova disse hoje que permanecem 100.000 refugiados ucranianos naquele país, que tem cerca de 2,6 milhões de habitantes, apelando à ajuda da União Europeia para enfrentar esta vaga sem precedentes e para solucionar este “drama humano”.


“Cerca de 100.000 refugiados ficaram na República da Moldova (…). Estamos perante um verdadeiro drama humano”, disse Maia Sandu, no final de uma reunião com o seu homólogo da Roménia, Klaus Iohannis, em Chisinau, capital da Moldova, citada pela agência espanhola EFE.


Perante tal cenário, Maia Sandu solicitou o auxílio dos Estados-membros da União Europeia (UE) para responder ao grande fluxo de refugiados ucranianos que fugiram para a Moldova por causa da invasão russa.


A Moldova, que faz fronteira com a Ucrânia e com a Roménia, é o país mais pobre do continente europeu e é também o país que mais refugiados recebeu nas últimas semanas em proporção com a população residente.


A Rússia lançou na madrugada de 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou já a fuga de 4,8 milhões de pessoas, mais de três milhões das quais para os países vizinhos, de acordo com os mais recentes dados da ONU — a pior crise de refugiados na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).


A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, e muitos países e organizações impuseram à Rússia sanções que atingem praticamente todos os setores, da banca ao desporto.


A guerra na Ucrânia, que entrou hoje no 21.º dia, causou um número ainda por determinar de mortos e feridos, que poderá ser da ordem dos milhares.


Embora admitindo que “os números reais são consideravelmente mais elevados”, a ONU confirmou hoje pelo menos 726 mortos e 1.174 feridos entre a população civil, incluindo várias dezenas de crianças.



AFE // SCA


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário