28 Janeiro 2022, 00:16

Ucrânia: NATO promete acordo de cooperação cibernética após ataque informático

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Bruxelas, 14 jan 2022 (Lusa) — O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, condenou o ciberataque sofrido hoje pela Ucrânia e anunciou que nos próximos dias a Aliança Atlântica assinará um acordo de cooperação cibernética com Kiev.


“Condeno veementemente os ataques cibernéticos contra o Governo ucraniano”, disse Stoltenberg num comunicado, acrescentando que a NATO vem trabalhando “de perto com a Ucrânia há anos para ajudar a aumentar as suas defesas cibernéticas”.


Kiev anunciou hoje ter sofrido um ciberataque, na noite de quinta-feira, contra várias páginas governamentais na Internet – incluindo as do Gabinete de Ministros e do Ministério dos Negócios Estrangeiros – mas garantiu que os dados pessoais dos cidadãos estão seguros e não foram afetados.


Stoltenberg lembrou que os especialistas cibernéticos da NATO em Bruxelas “têm trocado informações com os seus colegas ucranianos sobre as atuais atividades cibernéticas maliciosas” e que especialistas aliados naquele país “também estão a apoiar as autoridades ucranianas no terreno”.


O secretário-geral da NATO disse ainda que, nos próximos dias, a sua organização e a Ucrânia assinarão um “acordo sobre cooperação cibernética”, que incluirá o acesso de Kiev à plataforma de troca de informações de ‘malware’ dos aliados.


O ataque cibernético ocorre no meio de um clima de escalada de tensões entre Kiev e Moscovo, que concentrou um número significativo de forças militares russas ao longo das fronteiras ucranianas.


A Ucrânia e os seus aliados ocidentais acusaram repetidamente equipas de piratas informáticos russos de realizar ataques coordenados contra a sua infraestrutura estratégica, o que Moscovo nega.



RJP // PDF


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário