06 Julho 2022, 06:43

Ucrânia: Pelo menos 11 mortos em ataque russo a bairro de Kharkiv (nordeste)

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Pelo menos 11 pessoas morreram e centenas ficaram feridas hoje num ataque de mísseis russos em bairros residenciais em Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia, informou o Governo ucraniano.

“Kharkiv. Um ataque impiedoso e sem sentido a um bairro residencial com mísseis! Cadáveres nas ruas”, escreveu Anton Guerashenko, assessor do Ministério do Interior da Ucrânia, no serviço de mensagens Telegram, onde divulgou vídeos com imagens do ataque.

“O inimigo russo está a bombardear áreas residenciais”, informou também Oleg Sinegubov, governador regional em Kharkiv, adiantando que dado os bombardeamentos ainda estarem “em curso”, os serviços de resgate não podem ser chamados.

Num dos vídeos que circula nas redes sociais, podem ver-se corpos das vítimas mortais e dos feridos nas ruas dos bairros.

Num outro, com duração de 30 segundos, surgem imagens de cerca de 15 mísseis a atingir um setor da cidade, localizada no nordeste da Ucrânia.

O ataque ocorre no momento em que, no outro extremo do país, na fronteira ucraniana-bielorrussa, delegações da Ucrânia e da Rússia estão reunidas para negociar pela primeira vez desde que a Rússia iniciou a invasão da Ucrânia, na passada quinta-feira.

Sem comentários

deixar um comentário