04 Julho 2022, 04:10

Ucrânia: Principais membros do Senado dos EUA prometem apoiar adesão da Finlândia à NATO

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Vários membros-chave dos democratas e dos republicanos no Senado norte-americano prometeram hoje apoiar o processo de adesão da Finlândia à Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO).

Nos Estados Unidos, cabe ao Senado votar a entrada de países na NATO e será necessária uma maioria de dois terços dos votos dos seus membros para que Washington dê luz verde à entrada da Finlândia na Aliança Atlântica, que expressou hoje abertamente o seu desejo de aderir e deve formalizar a sua candidatura no domingo.

Além da Finlândia, também a Suécia é outro potencial candidato à adesão.

“Se a Suécia e a Finlândia decidirem candidatar-se à adesão à NATO, este comité já está a trabalhar para garantir uma votação rápida”, disse o presidente democrata do Comité de Relações Exteriores, Bob Menendez.

Também o número dois republicano na comissão, Jim Risch, prometeu o seu “apoio à Finlândia neste processo”.

A candidatura finlandesa é “um grande passo em frente para o futuro da segurança transatlântica”, em plena guerra liderada pela Rússia na Ucrânia, escreveu Risch na rede social Twitter.

A Finlândia e a Suécia podem solicitar a adesão à NATO dentro de poucos dias, uma importante rutura das duas nações com a sua tradicional posição de neutralidade durante conflitos e de não envolvimento em alianças militares.

A Rússia opõe-se à integração dois países e justificou a sua intervenção militar na Ucrânia com a expansão da aliança militar ocidental em direção a leste.

Sem comentários

deixar um comentário