04 Julho 2022, 02:28

Ucrânia: República Checa e Suécia juntam-se à Polónia e rejeitam jogar com a Rússia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



As seleções de futebol da República Checa e da Suécia rejeitaram hoje jogar com a Rússia, autorizada pela FIFA a jogar em campo neutro, sem público e bandeira, no ‘play-off’ europeu de qualificação para o Mundial2022

As duas seleções, que poderão cruzar-se com a Rússia na final do ‘play-off’, juntam-se assim à da Polónia que já tinha anunciado a intenção de não jogar com os russos, em protesto contra a invasão militar à Ucrânia.

“Não estamos interessados em participar neste jogo de aparências. A seleção da Polónia não vai jogar frente à Rússia, pouco importa o nome da equipa”, avisou no Twitter o presidente da federação polaca de futebol, Cezary Kulesza.

Em comunicado, a federação checa referiu que as sanções anunciadas hoje pela FIFA “não motivaram qualquer mudança de posição” da sua seleção nacional.

“Já fizemos saber que não queremos defrontar a Rússia nestas circunstâncias, devido à invasão à Ucrânia”, afirmou o presidente da federação sueca, admitindo estar “descontente” com a decisão da FIFA.

As reações da Polónia, cujo encontro com a Rússia estava agendado para 24 de março, em Moscovo, Suécia e República Checa, que se defrontam na outra meia-final do ‘play-off’, surgiram pouco depois de a FIFA anunciar que a Rússia será obrigada a jogar fora do país, sem público e sem hino, e sob a designação da sua federação nacional e não do país.

“Nenhuma competição internacional será disputada no território da Rússia, devendo as partidas ’em casa’ ser jogadas em território neutro e sem espetadores”, referiu a FIFA em comunicado, no qual lamenta e condena a ofensiva militar russa ao território da Ucrânia.

No mesmo comunicado, o organismo disse ainda que mantém o diálogo com o Comité Olímpico Internacional (COI), UEFA e outros organismos internacionais “para analisar a tomada de medidas adicionais, incluindo uma possível exclusão das competições, que serão aplicadas num futuro próximo, caso a situação não melhore”.

Sem comentários

deixar um comentário