13 Maio 2022, 14:01

Ucrânia: Rússia destrói quatro aviões e quatro helicópteros ucranianos na ilha Zmiinyi

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Moscovo, 08 mai 2022 (Lusa) – As forças armadas da Rússia destruíram quatro aviões, quatro helicópteros, três ‘drones’ e uma aeronave de aterragem ucraniana nas últimas 24 horas perto da ilha Zmiinyi (Snake) no Mar Negro, disse hoje o Ministério da Defesa russo.


“No decurso da noite, sobre a ilha Zmiinyi, os meios de defesa aérea russos abateram mais dois bombardeiros Su-25 e um helicóptero Mi-24 da Força Aérea Ucraniana, bem como um ‘drone’ Bayraktar-TB2 nas proximidades da cidade de Odessa”, disse o porta-voz do Exército russo, Igor Konashenkov.


O comando militar russo acrescentou que durante o último dia “quatro aviões ucranianos, quatro helicópteros, incluindo três helicópteros de aterragem com tropas a bordo, três aviões Bayraktar-TB2 e uma aeronave de aterragem foram abatidos nesta zona”.


O Ministério da Defesa russo deu a entender que as forças ucranianas tentaram efetuar uma aterragem falhada na pequena ilha na tarde de sábado e no início da manhã de hoje.


Vários meios de comunicação russos sugeriram que o ataque ucraniano foi uma tentativa de estragar as celebrações do Dia da Vitória sobre a Alemanha Nazi, talvez a mais importante celebração oficial na Rússia.


O ilhéu, a 143 quilómetros da cidade portuária, foi tomado pela Marinha russa em 24 de fevereiro, no mesmo dia em que a Rússia lançou a sua denominada “operação militar especial” na Ucrânia.


Konashenkov também relatou ataques aéreos russos noutras partes do país, observando que a Força Aeroespacial destruiu o comando de uma brigada motorizada na região de Kharkiv e um centro de comunicações no aeródromo militar de Chernovoglinskoye, na cidade de Artsyz, perto da Moldávia.


Além disso, a Força Aeroespacial afundou uma corveta de classe Tarantul ucraniana nas proximidades de Odessa, de acordo com a classificação da Nato.


A aviação tática e de assalto também atacou 130 alvos militares ucranianos, incluindo três postos de comando, duas baterias de artilharia, dois arsenais e 123 posições fortificadas.


Segundo Konashenkov, 420 militares ucranianos morreram em resultado destes ataques, e 55 peças de equipamento de combate foram destruídas.


A artilharia russa atacou 56 postos de comando, 32 baterias de artilharia, 415 postos fortificados e dois sistemas de mísseis antiaéreos S-300 perto da cidade de Korotich, na região de Kharkiv.



MC // CSJ


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário