27 Setembro 2021, 13:31

UE/Presidência: António Costa elogia “sentido de urgência” dos 27 parlamentos

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 31 mai 2021 (Lusa) — O primeiro-ministro português elogiou hoje “o sentido de urgência” dos parlamentos nacionais a ratificação, em apenas cinco meses, da decisão dos recursos próprios da União Europeia (UE) que permitirá dar respostas à crise pandémica.


António Costa foi um dos convidados da 65.ª COSAC (Conferência dos Órgãos Especializados em Assuntos da União dos Parlamentos da União Europeia) que se realizou, por videoconferência, a partir da Assembleia da República, em Lisboa.


“A forma rápida como todos os parlamentos nacionais da UE concluíram na semana passada o processo de ratificação da decisão dos recursos próprios da União”, afirmou, “demonstra bem o sentido de urgência compreendida”.


“Desta vez”, tudo foi feito em cinco meses e não os 28 meses que demorou a fazer na crise anterior, afirmou o chefe do Governo português, a um mês de Portugal terminar a presidência portuguesa do Conselho da UE.


No seu discurso, elogiou, igualmente, a resposta “forte e articulada” da União à crise económica e social, “a maior desde a II Guerra Mundial”, causada pela pandemia de covid-19, desde março de 2020, com “o mais robusto programa financeiro” de sempre.


Desde o Banco Central Europeu, que foi “decisivo no controle dos equilíbrios financeiros”, à “pronta resposta” da Comissão Europeia e do Conselho com as “linhas extraordinárias de apoio às empresas ao emprego e aos Estados necessitados” ou ainda com o processo de compra de vacinas.


Depois, falou das prioridades da presidência e apontou alguns dos objetivos alcançados, como o acordo para o Certificado Digital covid-19.


A COSAC (Conferência dos Órgãos Especializados em Assuntos da União dos Parlamentos da União Europeia) foi criada em 1989 e é a primeira conferência interparlamentar a reunir delegações de parlamentares dos Estados-membros da UE e do Parlamento Europeu para debater temas da agenda europeia.


 


NS // SF


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário