06 Fevereiro 2023, 07:14

UE/Presidência: Costa quer certificado de vacinação contra a covid-19 homogéneo nos 27

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 15 jan 2021 (Lusa) – O primeiro-ministro propôs hoje que a União Europeia inicie já o processo para a existência de um certificado de vacinação homogéneo entre os Estados-membros e considerou essencial garantir a liberdade de circulação no espaço europeu.


António Costa assumiu esta proposta em conferência de imprensa conjunta com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, no Centro Cultural de Belém, após uma reunião plenária entre o Governo português e o colégio de comissários europeus.


“Há várias formas de harmonizar critérios: pode ser o atestado de vacinação ou o teste negativo. Nesta reunião com a Comissão Europeia, insisti que o certificado de vacinação deveria ser homogéneo e aprovado tão rapidamente quanto possível”, declarou.


Para sustentar a sua tese, o líder do executivo português advertiu que já na próxima semana os países que iniciaram os respetivos processos de vacinação logo no final de dezembro terão de começar a fazer a segunda dose e, como consequência, a emitir os respetivos certificados de vacinação.


Na conferência de imprensa, ainda sobre este tema, António Costa considerou essencial que seja “assegurada uma forma de que a liberdade de circulação na União Europeia seja fluida e nenhum país tenha necessidade de voltar a fechar fronteiras para prevenção da pandemia”.


“A liberdade de circulação é uma das maiores mais valias da União Europeia. Para Estados-membros como a Grécia ou Portugal, onde a atividade turística é particularmente importante, é essencial que todos se sintam seguros para acolher de braços abertos” os turistas, ou “aqueles que queiram viver ou trabalhar” em outro país, defendeu.



PMF // AMG


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário