03 Dezembro 2021, 02:11

UE/Presidência: Siza Vieira diz que o turismo precisa de abordagem e ações comuns na UE

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

(CORREÇÃO)Lisboa, 14 mai 2021 (Lusa) — O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, destacou hoje a necessidade de uma abordagem e de ações comuns para o turismo nos países da União Europeia (UE), que devem concentrar-se na recuperação imediata da procura no setor.


“Precisamos de ações comuns e de uma abordagem comum [ao turismo]. […] Vamos também garantir que nos mantemos concentrados na recuperação imediata da procura, para que os operadores turísticos mantenham a sua atividade”, afirmou o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, na abertura do Fórum de Alto Nível sobre Sustentabilidade e Turismo, promovido no âmbito da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia.


O governante destacou três eixos de atuação no que diz respeito ao futuro do turismo, que passam pela qualificação dos trabalhadores, a transição para práticas neutras em carbono e circulares no setor e a transição digital.


“É agora claro que, em todas as áreas da economia, os dados (‘data’) serão críticos para melhorar a forma como gerimos os clientes, os destinos turísticos”, referiu Siza Vieira.


O ministro da Economia lembrou que o setor do turismo é crítico para a recuperação das economias europeias, face à crise provocada pela pandemia de covid-19, e que, além da recuperação imediata do setor, é preciso trabalhar para que ele se torne mais resiliente.


“Temos de garantir que a capacidade instalada desta indústria — quer sejam as empresas, os postos de trabalho, ou todo o ecossistema — continuam capazes de responder rapidamente à procura que esperamos que seja recuperada no curto prazo”, acrescentou.


Por sua vez, o comissário europeu para o Ambiente, Oceanos e Pescas, Virginijus Sinkevicius, destacou a importância de um turismo costeiro e marítimo sustentável, uma vez que está particularmente exposto às ameaças das alterações climáticas.


“Para sermos totalmente ‘verdes’, temos de pensar ‘azul'”, afirmou o comissário, acrescentando que a UE tem uma “oportunidade única de começar do zero”, com uma estratégia para promover um turismo circular, responsável e neutro em carbono, com as regiões costeiras a liderar essa transformação.


Os ministros do Turismo da UE reúnem-se esta tarde, à margem do Fórum de Alto Nível, onde vão discutir as propostas dos intervenientes do setor para o futuro do turismo.


A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, disse à Lusa, na quinta-feira, que espera que no final do dia se consiga alcançar o compromisso de todos os Estados-membros para uma agenda 2030/2050 para o setor.


Portugal assume a Presidência do Conselho da União Europeia durante o primeiro semestre deste ano.



MPE // EA


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário