26 Janeiro 2022, 21:13

Universidade do Porto investe 16ME para atrair mais de 9.500 novos alunos até 2026

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

A Universidade do Porto vai investir 16 milhões de euros, ao abrigo do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), para, através de novos cursos e licenciaturas, atrair mais de 9.500 novos estudantes até junho de 2026, foi hoje anunciado.

Numa nota publicada no seu ‘site’, a Universidade do Porto (U.Porto) afirma que ao longo dos próximos quatro anos e meio vai lançar mais de 150 novos cursos e formações “especialmente dirigidos a adultos”, bem como cinco novas licenciaturas nas áreas da Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática (STEAM).

Os novos cursos e licenciaturas fazem parte do Programa de Formação Multidisciplinar da U.Porto, iniciativa que visa a modernização do Ensino Superior e a requalificação da população portuguesa, prevendo-se que atraia mais de 9.500 novos alunos para a instituição até junho de 2026.

O projeto, que arrancou a 01 de janeiro e conta com um financiamento de 16,3 milhões de euros no âmbito do PRR, insere-se nos programas Impulso Jovens STEAM e Impulso Adultos.

Do montante global, 9,3 milhões de euros serão direcionados para o programa Impulso Adultos, com o lançamento de 157 cursos de curta duração, de nível nacional e pós-graduado, que visam “colmatar as necessidades de atualização e reconversão de competências de adultos ativos”.

Dos 157 cursos, 153 são formações não conferentes de grau, nomeadamente cursos de especialização, de estudos avançados e de formação continua, três são mestrados profissionalizantes e outro na área da Inteligência Artificial.

“Ao todo, estas novas formações focadas na aprendizagem ao longo da vida deverão mobilizar 8.255 novos estudantes até 2026”, refere a instituição, acrescentando que para tal conta com a colaboração das suas faculdades e entidades parceiras como centros de investigação e laboratórios colaborativos, bem como de autarquias, associações e empresas.

Paralelamente, a U.Porto vai canalizar os restantes sete milhões de euros para o programa Impulso Jovens STEAM, reforçando a oferta formativa de 1.º ciclo através da criação de cinco novas licenciaturas interdisciplinares, nomeadamente, em Bioinformática, Desenho, Literatura e Estudos Interartes, Matemática Aplicada, e Saúde Digital e Medicina de Translação.

As novas licenciaturas estão dependentes da acreditação prévia da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES).

A Universidade do Porto prevê ainda o aumento do número de vagas nas licenciaturas em Engenharia Agronómica e Inteligência Artificial e Ciências de Dados até ao primeiro semestre de 2026.

Para dar resposta ao aumento de cursos e de estudantes, a instituição vai modernizar os espaços e infraestruturas tecnológicas de ensino-aprendizagem e investigação, como por exemplo a requalificação do Edifício Abel Salazar que acolherá grande parte das novas ações formativas.

Para combater o abandono escolar, a universidade pretende também, através deste projeto, implementar um programa alargado de apoios e incentivos aos estudantes provenientes de contextos socioeconómicos desfavorecidos.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário